STF pode julgar recurso que revoga prisão de Cabral

A ação é fundamentada na decisão do STF de abril deste ano que declarou o ex-juiz Sérgio Moro suspeito no caso Lula
-Publicidade-
O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral
O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral | Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

O pedido de Habeas Corpus do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral está pronto para ser julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O documento questiona um mandado de prisão contra o político expedido em 2016, na Operação Calicute — um dos cinco que existem contra o político fluminense.

A apresentação do recurso ocorreu em junho deste ano. A ação é fundamentada na decisão do STF de abril que declarou o ex-juiz Sérgio Moro suspeito para analisar o caso do ex-presidente Lula.

A Procuradoria-Geral da República apresentou um parecer contrário ao pedido da defesa de Cabral. O caso está com o relator, o ministro Edson Fachin, desde outubro.

-Publicidade-

O ex-governador é o único político que ainda cumpre regime fechado de prisão por causa da Operação Lava-Jato. Para ser solto, ele precisa derrubar cada uma das cinco condenações. Entretanto, Cabral fechou acordo de deleção premiada e é réu confesso dos crimes pelos quais está preso.

O STF já favoreceu Cabral em dezembro

Cabral conseguiu uma decisão favorável na quarta-feira, 8. O STF anulou a condenação de 14 anos e 7 meses de prisão contra o emedebista. Em linhas gerais, a Segunda Turma da Corte entendeu que o juiz Marcelo Bretas não era competente para julgar o caso do ex-governador.

Leia também: “Os imoderados no poder”, artigo de Augusto Nunes publicado na Edição 89 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

15 comentários Ver comentários

  1. Caem um a um os disfarces e o STF assume sua opção preferencial pelo crime. Já não importa se o réu é confesso ou se os volumes desviados dos cofres públicos atingem a estratosfera. Todos devem ser soltos. Quem julgará os julgadores supremos?

  2. Essa desculpa novamente de o Juiz não ser competente!?!?! O Juiz se formou para tal e não tem o poder para julgar. Quem é competente para o caso a não ser um Juiz?

  3. Soltem ele logo, assim poderá se candidatar a algum cargo; pelo menos votaremos sabendo desde já quem é dessa “raça”. Ah! antes que tal mandar prá cadeia a turma que criou a lava-jato?

  4. Cabral, hoje, de todos os safados é o maior injustiçado, se Lula que era o chefe de toda a gangue está solto, por quê Cabral tem que continuar preso? Pelo direito dos corruptos, Cabral solto já!!!

  5. Só está faltando soltar o Cabral para justificar a total imoralidade 💰💰💰💰dessa justiça brasileira, suja, porca e infelizmente com danos para a sociedade.

  6. Questão de isonomia.

    Já em 2022, toda a quadrilha estará de volta às tetas. E pelo voto popular, depositado nas urnas infraudáveis do sistema eleitoral mais inquestionável da galáxia.

    Anotem: ainda veremos o STF condenar brasileiros a campos de reeducação. A menos que haja uma revolução, o que eu duvido muito.

    Somos muito passivos.

  7. Demorou um pouco, mas é lógico que mais dia menos dia ia chegar a hora de soltar esse daí também. Desde quando no Brasil tem justiça de verdade pra político corrupto? Santa ingenuidade….

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.