STF suspende liminar que permitia retirada presencial de pedidos em restaurantes

Decisão foi tomada na noite de sábado 20, atendendo a pedido da Procuradoria-Geral do Estado de São Paulo
-Publicidade-
Bares e restaurantes só podem atender por 'delivery' ou no sistema 'drive-thru'
Bares e restaurantes só podem atender por 'delivery' ou no sistema 'drive-thru' | Foto: Canva

O Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu a liminar que permitia a retirada presencial de pedidos feitos por clientes em bares e restaurantes do Estado de São Paulo. A decisão foi tomada na noite de sábado 20, atendendo a um pedido da Procuradoria-Geral do Estado.

Leia também: “Criticado, Doria abre crédito de R$ 100 milhões ao comércio”

-Publicidade-

Como Oeste noticiou, a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) havia obtido, junto ao Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), uma liminar que autorizava a retirada nos estabelecimentos, contrariando um decreto do governador João Doria (PSDB), que barrava essa possibilidade na nova fase mais restritiva do PlanoSP de combate à pandemia de covid-19.

Com a decisão do STF, os bares e restaurantes só podem vender por meio de entrega (delivery) ou no sistema drive-thru.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

10 comentários

  1. Dependendo do bairro onde o cidadão mora, pode não haver entregas a domicilio. E, se não tiver automóvel, como se utilizar do drive-thru ?

  2. O Supremo desastre brasileiro decide sobre tudo sem o menor embasamento jurídico. Tornou-se uma corte ridícula totalmente politizada. As suas decisões tem claro viéis ideológico sem o menor respeito com a Constituição vigente.

    1. Não se pode deixar as decisões sobre uma situação, qualquer que seja ela, nas mãos de quem não tem a menor conhecimento do que se trata.
      As autoridades, no Brasil, são castas superiores, quase divindades, que mal tocam o sujo chão, e como tal são desconhecedores da realidade das pessoas de verdade, e são incompetentes para tomar decisões sobre as vidas daqueles que vivem em planos diferentes dos que eles ocupam.

  3. Agora vão proteger os ministros não divulgando seus nomes? O stf é uma entidade etérea, sem personalidade jurídica, constituida por onze sujeitos que se consideram deuses e decidem qualquer coisa apesar de não fazer parte de suas atribuições constitucionais. Mas, fazer o que se a sociedade aceita passivamente? O garrote vai se apertando cada dia mais e até os resultados de 2022, sonho de vinte e dois de onze togas arrumadinhas, muita água podre e contaminada vai passar por debaixo dessa ponte! Até me arriscaria a dizer que esse tipo de decisão é típica de gente como gimar mentes, levando whiski ou o to feliz, mas hoje já conseguiram parir mais oito que dizem amém para qualquer coisa para não perder as lagostas e os supremos vinhos hiper premiados grátis porque ninguém é de ferro, nem os frigobares de suas residências recheadas pelo auxílio moradia dos imbecis pagadores de impostos..

  4. Esse STF é uma piada. Tudo é constitucional. Deveríamos acabar com as demais instâncias da justiça brasileira e deixar só o STF. Afinal eles é que decidem tudo e monocraticamente. É algo muito bizarro. Pelo menos faríamos uma bela economia.

  5. Enquanto isso, o transporte público continua com superlotação. Daí não tem problema. Também não tem problema a aglomeração nas periferias. As decisões dos ministros do supremo seriam ridículas se não fossem trágicas para o País.

  6. Sou favorável aos donos de estabelecimento pararem de vez.
    Os elitistas da quarentena vip gozam dos prazeres culinários e etílicos em seus apartamentos com uma bela vista, ou em seus casarões com piscina, e ao mesmo tempo que degustam seus pedidos, na internet chamam o Presidente de Bozo e de irresponsáveis todos estes trabalhadores que não podem se dar ao luxo do fique em casa, todos esses entregadores e mais aqueles envolvidos em toda a a cadeia produtiva para que os vips possam comer seus quitutes fingindo salvar a humanidade.
    A hipocrisia é tanta que a Foia chegou a fazer matéria onde seus jornas avaliaram os deliverys dos restaurantes em SP e outra matéria com o seguinte título e subtítulo:

    “Fique em casa: delivery ou retirada, veja mais de 200 lugares em SP para pedir comida e bebida
    Pratos autorais, cafés especiais, sorvete, chope, churrasco: serviços de entrega têm explosão de ofertas”

    Os pratos autorais devem ter sido preparados por robôs. Robôs que foram aos centros de abastecimento comprar os ingredientes. Que foram vendidos por robôs, transportados por robôs, plantados ou criados por robôs, fabricados por robôs. Porque todo mundo tem que ficar em casa, então só pode ter robô trabalhando né?

    Quero ver quanto tempo a hipocrisia dura se os empreendedores cruzarem os braços.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.