Tribunal de Contas mira contratações de leitos de UTI pelo governo do DF

Em um dos processos, governo do Distrito Federal teria optado por pagar mais caro na contratação de 86 leitos de UTI para o Hospital da Polícia Militar
-Publicidade-
Contratação de leitos é questionada pelo TCDF | Foto: Tarso Sarra/Estadão Conteúdo
Contratação de leitos é questionada pelo TCDF | Foto: Tarso Sarra/Estadão Conteúdo

Em um dos processos, governo do Distrito Federal teria optado por pagar mais caro na contratação de 86 leitos de UTI para o Hospital da Polícia Militar

Contratação de leitos é questionada pelo TCDF | Foto: Tarso Sarra/Estadão Conteúdo
-Publicidade-

O Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) cobrou explicações da Secretaria de Saúde do DF sobre duas contratações emergenciais relacionadas ao combate ao novo coronavírus. Entre os questionamentos, a Corte analisa a contratação de leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) e a contratação de serviços de armazenamento.

Em um dos processos, governo do Distrito Federal optou por pagar mais caro na contratação de 86 leitos de UTI para o Hospital da Polícia Militar. O contrato foi alvo de uma representação que questiona a escolha da empresa vencedora, em detrimento de outra que teria apresentado proposta com preço mais vantajoso. Uma das empresas teria ofertado o serviço por R$ 5,5 milhões, R$ 220 mil a menos do que a empresa escolhida pelo GDF.

Leia mais: “O ataque do Covidão”, reportagem da Edição 7 da Revista Oeste

Outra contratação sobre a qual a secretaria terá de prestar esclarecimentos abrange a instalação de estrutura em um galpão já existente e fornecimento de serviços de armazenagem e transporte de insumos para enfrentamento do novo coronavírus. A pasta deverá explicar as alterações feitas no edital após a apresentação de documentos de habilitação por várias empresas.

Uma representação protocolada no Tribunal pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logísticas no Distrito Federal (Sindibras) aponta a possibilidade de essas mudanças no edital poderem indicar tentativa de direcionamento da contratação.

Leia mais: “PCDF e MP apuram irregularidades em contrato de R$ 79 milhões na Saúde do DF”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

4 comentários

    1. O Secretário de Saúde do GDF, o lindinho, recebe críticas da sua gestão desde o dia que entrou. Nunca fez nada direito!! Antes da pandemia, apareciam denúncias diárias do péssimo atendimento da rede SUS, desde a falta de médicos, insumos, medicamentos até aparição de ratos em hospitais.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site