TSE deve gastar quase R$ 60 milhões com segurança armada: ‘Resguardo da democracia’

Despesas preveem gastos com proteção privada em residências de ministros, além de grades e vigilantes nas dependências da Corte
-Publicidade-
O tribunal prevê gastar a quantia em segurança armada pelos próximos dois anos e meio
O tribunal prevê gastar a quantia em segurança armada pelos próximos dois anos e meio | Roberto Jayme/Ascom/TSE

Ao custo de quase R$ 60 milhões, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve reforçar a segurança de um grupo de juízes da Corte. O valor reservado vai ser destinado à renovação do contrato de uma empresa terceirizada, que expirou no início do ano, informou neste sábado, 26, o jornal O Estado de S. Paulo.

Em 2017, o TSE celebrou um contrato de R$ 16 milhões com a empresa que fez a vigilância armada da Corte até o início deste ano, equivalente a uma despesa mensal de R$ 1,3 milhão. Caso a renovação se confirme, o gasto mensal do tribunal subirá para cerca de R$ 2 milhões por mês.

O tribunal prevê gastar a quantia em segurança armada pelos próximos dois anos e meio. O montante abrange: 1) despesas com proteção privada em residências de ministros; 2) vigilantes armados nas dependências da Corte, além de grades de metal.

-Publicidade-

Com exceção dos ministros que assumem as cadeiras destinadas a advogados, os demais integrantes do colegiado já contam com a proteção da polícia judicial dos respectivos tribunais. A proteção se aplica aos magistrados do Supremo Tribunal Federal e do Superior Tribunal de Justiça (STJ). A licitação em curso confere, portanto, um grau adicional de resguardo aos integrantes de tribunais superiores.

No edital de contratação deste ano, o setor de licitações do TSE argumentou ser necessário o investimento em vigilância armada, incluindo a casa dos magistrados, para “resguardar a democracia e o trâmite dos processos da Justiça Eleitoral”. A Corte informou ser preciso proteger “o patrimônio e a integridade física dos senhores ministros”, assim como os “inúmeros processos que estão em suas residências para julgamento”, uma vez que “tais autoridades constituem o nível máximo de representação da Justiça Eleitoral”.

“Tudo isso visa a garantir a autonomia e independência do Poder Judiciário e seus membros, sendo que o TSE, dos Tribunais Superiores, era o que detinha a mais acanhada estrutura de segurança, o que vem demandando gastos para prover sua Polícia Judicial de condições de cumprimento de suas atribuições de segurança orgânica e pessoal”, justificou o TSE.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

22 comentários Ver comentários

  1. 60 milhões apenas com segurança… Depois reclamam com gasto do presidente que abrange várias outras áreas e não apenas segurança, segundo o próprio. Impressionante.

  2. José Dirceu avisou. O poder ja foi tomado, so falta colocar de novo no trono o carcamano LADRAO chefe da QUADRILHA. Enquanto isso nossos senadores descansam, junto com os generais melancia, em berço esplêndido, até que q revolta popular sacuda de vez suas carcaças apodrecidas e fedidas. A compra de mais armas é para garantir a segurança dos vagabundos de toga qdo essa trama for concluida.

  3. Enquanto isso, o cidadão pagador de impostos malemal consegue adquirir um revólver para defender a si e a sua família. Até quando seremos escravos e reféns dos despostas e marginais da Política e do Judiciário (que são a mesma coisa hoje em dia).
    Não é sobre armas, é sobre liberdade!

  4. A palavra democracia e suas derivações estão mais sujas que pau de galinheiro. Manifestações pacíficas feitas “pelo povo” são chamadas de anti-democráticas, considerar que algum servidor público do poder judiciário não está se comportando de acordo com a descrição do seu cargo é atentar conta a democracia. O sistema de segurança da minha casa que eu pago também serve para garantir a democracia?

  5. Sugiro aos ministros que fiquem em suas casas dando expediente jurídico nos processos das Cortes STJ e STF, e o Ministério da Defesa com sua equipe de CIBERNÉTICA e TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, passam a implantar o software e a tecnologia mais segura para as URNAS ELETRÔNICAS. Desnecessário ir ao TSE sofrer atentados como Bolsonaro sofreu. Afinal, os iluminados ministros não confiam no Ministério da Defesa e em nossas Forças Armadas? Sugiro evitar lives com Anita e outros personagens esquisitos.

  6. É um absurdo! O cidadão comum que se vire, mas os senhores ministros têm de ter esse aparato, é porque o salário é baixo, não dá para sua proteção!
    Temos de acabar com esses Penduricalhos de Tribunais, basta! Abaixo TSE, TST, TRE’s, STM, enfim, xô! Vamos cortar essas despesas!

  7. …, assim como os “inúmeros processos que estão em suas residências para julgamento”,…
    – Então me digam: Alguém em sã consciencia acredita que esses malandros levam aqueles calhamaços de processos para casa para estudá-los? Estão de brincadeira!…
    – São gastos R$ 8,5 milhões/ano, só com a segurança desses inúteis, sim, são uns inúteis, pois exercem um função que poderia ser feita pela justiça comum. Não há outro país no planeta que tenha esse tipo de atividade no judiciário, é só aqui.
    – Às vezes seria melhor que a mídia não desse esse tipo de notícia que só serve para nos aborrecer. Vamos parar com isso aí.

  8. Os urubus togados estão criando o embrião de uma futura milícia para tocar o terror em cima de seus opositores. Ainda veremos esses Tonton Macoute prendendo e torturando. A natureza tirânica dos Gilmares, Barrosos e Alexandres está seguindo seu curso.

    1. Pois é, Augusto… Vê-se que o TSE teme, além dos hackers russos, também uma invasão pelas tropas russas! Seria interessante contratar o ‘Mamãe falei’, experiente observador em situações de guerra, para ficar na entrada de Brasília vigiando atentamente caso algum tanque russo se aproximasse. Também seria útil contratar vidraceiros para o caso de aviões – russos ou não – vossem perto de janelas do TSE.

  9. Muito perigoso. É a milícia dos ditadores, de repente trazem os assassinos que soltaram para a tropa de elite deles. Não confiam nas policias militares, federal ou exército? Porque? Depois ainda manda armas para o crime organizado. Ridículo isso tudo. Para umas cabeças que retwiitam uma vagabunda nas redes sociais, ter armas é muito perigoso mesmo.

  10. Eu fui bloqueado (25/03/2022) pela página oficial e verificada do TSE no Instagram, pois perguntei em várias publicações se a atual composição do TSE é o Instituto Lula?!
    É inadmissível um órgão público em ano de eleições bloquear um cidadão por questionar! CENSURA GRAVÍSSIMA!
    Fiz inclusive um formulário na OUVIDORIA do TSE na sexta-feira (25/03/2022).

  11. Não há meios de conseguir a segurança pela guarda do exército ou polícia federal, ou seja, os meios públicos que a presidência usa?
    Tenho uma hipótese:
    Um contrato milionário com empresa de segurança não se desfaz tão fácil, os contratados não vão largar mais a teta, com um pequeno detalhe: o uso de armas.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.