Tubarões aparecem em Balneário Camboriú após obra de ampliação da orla

Para o geógrafo Jules Soto o fenômeno era previsível e não há motivo para desespero
-Publicidade-
Obra de alargamento da faixa de areia da Praia Central de Balneário Camboriú no início de outubro | Foto: PMBC/Divulgação
Obra de alargamento da faixa de areia da Praia Central de Balneário Camboriú no início de outubro | Foto: PMBC/Divulgação

Nesta semana, surfistas relataram ter encontrado um tubarão na praia Central de Balneário Camboriú. O animal chegou a encostar em um deles, mas não houve ataque.

A cidade catarinense iniciou as obras de alargamento da praia neste ano com a intenção de triplicar o espaço para banhistas ao longo de quase seis quilômetros de orla. Segundo o geógrafo e curador do Museu Oceanográfico da Universidade do Vale do Itajaí (Univali), Jules Soto, o aparecimento de tubarões após as obras de engordamento da faixa de areia era previsível.

“É uma realidade. Eles estão aparecendo em um número maior principalmente nos últimos dois meses e isso se deve, muito provavelmente, por causa do distúrbio da dragagem, da jazida de areia que está sendo tirada para fazer o engordamento da praia”, disse o geógrafo em entrevista à CNN Brasil. “Era de certa forma esperado. É um fenômeno normal, visto que os tubarões são extremamente sensíveis ao ambiente. Qualquer alteração gera um distúrbio na dinâmica do ecossistema desse local”.

-Publicidade-

O geógrafo garante que não há motivo para desespero e que as espécies potencialmente agressivas são raras e não são típicas das águas das praias de Santa Catarina. O especialista defende a obra e acredita que o impacto ambiental pode ser positivo. “O engordamento da praia lá pode recuperar um ecossistema que estava perdido. Lá não tinha mais praia, não existia mais como fazer preservação lá”.

Com a conclusão da obra, Balneário Camboriú deve sair dos 25 metros de areia para 70 metros — o que colocaria a praia de Santa Catarina em segundo lugar em termos de extensão de areia, atrás apenas da praia de Copacabana, no Rio de Janeiro. A obra tem previsão para ser concluída em novembro deste ano.

Alargamento da praia de Balneário Camboriú | Foto: Reprodução/NSC Total

Leia o artigo do colunista Dagomir Marquezi, publicado na Edição 46 da Revista Oeste, e conheça “The Line”, a cidade na Arábia Saudita que está propondo uma verdadeira utopia urbana

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. Albert Einstein já alertava: “A Natureza não se defende, ela se vinga”. Essa praia irá sofrer engordas e mais engordas no futuro (com custos incalculáveis) e as mangonas ficarão muito aborrecidas. Mas, o que importa agora é vender os apartamentos nos prédios “mais altos do Brasil”.

  2. Alguém já perguntou a esse especialista em tubarões por quanto tempo eles frequentarão o balneário, pois ao que parece, essa mexida na faixa de areia não foi nada interessante para os banhistas e muito menos para os surfistas também.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.