Brexit e covid-19: duas siglas, duas rupturas - Revista Oeste

Revista

Brexit e covid-19: duas siglas, duas rupturas
O dilema do primeiro-ministro inglês Boris Johnson é uma escolha de Sofia que nenhum governante quer enfrentar em sua carreira
27 mar 2020, 15:27

No intervalo de um mês, a maior preocupação do primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, e dos representantes da União Europeia deixou de ser o Brexit para ser a covid-19. Duas siglas, duas rupturas.

Na quarta-feira, dia 25 de março, uma montagem com duas fotos simbolizou o momento delicado na Inglaterra: numa delas, a Rainha Elizabeth II falava ao telefone, que, pelo modelo, parece ser o mesmo da época de sua coroação em 1953; do outro lado da linha, estava o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson.

Em tempos de coronavírus, a rotina dos encontros semanais entre os dois foi alterada e o encontro pessoal deu lugar a uma conversa por voz. Sem contato, portanto. A Rainha e o primeiro-ministro dando o exemplo é parte da estratégia para convencer as pessoas a permanecerem em casa e evitarem a infecção. Infelizmente, enquanto a Revista Oeste estava prestes a fechar este número, foi divulgado que o residente em Downing Street estava com a moléstia.

Conteúdo exclusivo para assinantes

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

11 Comentários

  1. O lockdown acaba quando se ouve o ronco das barrigas. Quanto tempo aguentaria um país rico? E um país pobre? Nenhuma solução radical conseguirá ir adiante. As decisões terão que ser tomadas no dia a dia . Nos resta manter a calma e a racionalidade, senão o remédio pode matar.

    Responder
    • Agora posso dizer que temos “A REVISTA”
      Parabéns! Vamos em frente.

      Responder
    • Muito bom, realmente -“a ética é testada e orienta opiniões e decisões”- ; precisamos estar atentos .

      Responder
  2. Que bom, essa revista em estamos precisando disso a muito tempo. Parabéns

    Responder
  3. Ótimo texto, com uma frase maravilhosa: em tempos de ” guerra” o político se revela um estadista ou uma fraude. Certíssimo.
    Grata pela revista com gente tão qualificada junta.
    Parabéns.

    Responder
  4. Olá, Bruno!
    Gostei muito do livro “Direitos máximos, deveres mínimos”.
    Parabens!
    Boa sorte p todos vcs.

    Responder
  5. Bruno, que prazer. Parabéns pela otima estreia.

    Responder
  6. Excelente Bruno! Sinto sua falta na Jovem Pan.

    Responder
  7. Tchau!, Crusoé

    Responder
  8. Mais um soldado de outras trincheiras que foi agregado à Revista Oeste. Parabéns!

    Responder
  9. Parabéns a todos os envolvidos, a revista está sensacional.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Revista Oeste — Edição 37 — 04/12/2020

OESTE NOTÍCIAS

R$ 19,90 por mês