Câmara aprova reajuste salarial para agentes de segurança do DF

Edição da semana

Em 21 set 2020, 17:01

Câmara aprova reajuste salarial para agentes de segurança do DF

21 set 2020, 17:01

Para não perder a validade, medida provisória deverá ser analisada pelo Senado já nesta terça-feira, 22

reajuste salarial

O reajuste é de 25% na Vantagem Pecuniária Especial (VPE), devida a policiais militares e bombeiros | Foto: Vinícius de Melo/Agência Brasília

A Câmara dos Deputados aprovou nesta segunda-feira, 21, a Medida Provisória nº 971/2020, que concede aumento salarial retroativo a janeiro de 2020 para os policiais civis e militares e do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal. Para não perder a validade, a MP deverá ser analisada já nesta terça-feira, 22, pelos senadores.

O impacto anual estimado do aumento é de pouco mais de R$ 519 milhões, dos quais R$ 370 milhões para atender a 16.271 policiais militares ativos, 14.214 inativos e 3.505 pensionistas. Na Polícia Civil, R$ 149 milhões suportarão o reajuste de 4.185 servidores ativos, 4.233 aposentados e 1.047 pensionistas.

O montante sairá do Fundo Constitucional do Distrito Federal, bancado pela União, que reserva neste ano R$ 15,73 bilhões para o governo do DF cobrir gastos com segurança pública, saúde e educação.

De acordo com o relator da MP na Câmara dos Deputados, deputado federal Luis Miranda (DEM), a medida não significa um aumento salarial, mas, sim, uma recomposição. “As forças de segurança estão há sete anos sem revisão dos proventos”, argumentou Miranda.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 Comentários

  1. Como moradora de Brasília eu achei o aumento um absurdo!! As polícias do DF já possuem o maior salário do país e inúmeras regalias.

    Responder
    • Brasília perdeu o cargo de “MÃEZONA” pra “VOVOZONA”, quando se trata de privilégios pra servidores.

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

Vacinação sem vacina

Falar em obrigar a população inteira a se vacinar — com uma vacina que não existe — significa o quê? Um negócio da China?

Supremas diferenças

Ao compararmos o STF à Suprema Corte dos Estados Unidos, o choque é violento

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma guerra civil nos EUA?

A mídia recusa-se a noticiar o que é evidente aos olhos de seus espectadores, e intelectuais argumentam que “saques e protestos violentos são vivenciados como eventos alegres e libertadores”

Você não pode perder

Ciência, que é bom, nada

Ciência, que é bom, nada

"Desde o começo da epidemia a discussão vem sendo assim: política em primeiro lugar", afirma J.R. Guzzo...

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês