Caso eleito, Biden deve deixar embaixada dos EUA em Jerusalém - Revista Oeste

Em 29 abr 2020, 10:38

Caso eleito, Biden deve deixar embaixada dos EUA em Jerusalém

29 abr 2020, 10:38

O candidato do Partido Democrata deve manter a embaixada norte-americana, conforme a mudança feita por Donald Trump

Embaixada Israel

Embaixada dos EUA em Israel | Foto: Flickr

Caso seja eleito presidente dos Estados Unidos, Joe Biden deve manter a Embaixada norte-americana em Israel na cidade de Jerusalém. Quem afirmou isso foi o conselheiro de política externa da campanha do candidato democrata, Antony Blinken.

“A resposta curta é sim”, disse Blinken em um encontro do Conselho Democrático Judeu dos Estados Unidos. “Nesse ponto, não faz muito sentido prático ou político ser contra a mudança”, completou o conselheiro de Biden.

Blinken afirmou que um possível governo Biden será favorável a uma negociação que tenha como meta duas nações, Israel e um Estado palestino, de acordo com o jornal The Jerusalem Post. 

A transferência da embaixada dos Estados Unidos de Tel-Aviv para Jerusalém foi promessa de campanha de Donald Trump na eleição de 2016. A mudança aconteceu oficialmente em 14 de maio de 2018. A cidade é disputada pelos palestinos, que querem Jerusalém como a capital de um futuro Estado.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 Comentário

  1. Biden, cuidado , se você for eleito o ministro Alexandre Temer de Moraes, pode não aprovar!

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Coronavírus

Revista Oeste — Edição 27 — 25/09/2020

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês