Caso menino Miguel: Campanha ganha força na internet - Revista Oeste

Edição da semana

Em Em 4 jun 2020, 14:08

Caso menino Miguel: Campanha ganha força na internet

4 jun 2020, 14:08

A criança morreu depois de cair do nono andar de um prédio no Recife. Segundo a perícia, a moradora do apartamento facilitou a entrada de Miguel no elevador

caso menino miguel

Caso Miguel: Menino morreu depois de cair do nono andar de um prédio no Recife
Foto: DIVULGAÇÃO/WHATSAPP

Mirtes Renata é empregada doméstica em Recife, capital de Pernambuco. Apesar da pandemia de coronavírus, não deixou de trabalhar no condomínio de luxo Píer Maurício de Nassau, que pertence ao conjunto conhecido como Torres Gêmeas.

Nos afazeres diários, a empregada saiu para passear com o cachorro da família e deixou o filho no apartamento no 5° andar, com a patroa e uma manicure. O menino perguntou pela mãe. Miguel, então, entrou no elevador do prédio. Contudo, se perdeu no edifício e caiu do nono andar.

Ele foi atendido no Hospital da Restauração, mas não resistiu.

De acordo com os peritos e segundo as câmeras de segurança, a moradora do apartamento facilitou a entrada de Miguel no elevador. Ao subir no parapeito que dá acesso a uma casa de máquina, escalou uma altura de 1,2 metro, e chegou ao guarda-peito, que é de alumínio. A quarta aleta dessa grade quebrou.

A patroa Sari Corte Real foi presa por homicídio culposo, quando não há intenção de matar, mas pagou fiança de R$ 20 mil e deixou a cadeia. Além disso, várias pessoas compartilharam um abaixo-assinado em apoio à família da criança. Em 12 horas, a petição alcançou 135 mil assinaturas.

Caso menino Miguel: Monitoramento Oeste

Enquanto esta reportagem é redigida, a hashtag “justiçapormiguel” ocupa o primeiro lugar dos trending topics (assuntos mais comentados) do Twitter, ao obter 205 mil engajamentos na rede social.

Apresentam bom desempenho páginas de jornalismo independente que compartilharam a campanha. O tuíte com a melhor performance tem 6,3 mil curtidas e 4,2 mil compartilhamentos.

Leia mais: Damares Alves lança material sobre o coronavírus para crianças e adolescentes

No Facebook, a campanha está sendo turbinada pela página oficial do ex-senador petista Eduardo Suplicy. Uma publicação dele tem 2,5 mil curtidas, 90 comentários e 350 compartilhamentos.

Três Estados pesquisaram pelo nome da criança. São eles (na sequência): Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo. Internautas prometem se manifestar defronte ao condomínio onde Miguel morreu.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

4 Comentários

  1. QUEREM VER A ESQUERDA USAR O CASO PRA JUSTIFICAR A BADERNA NO ANTIFAS??? 3, 2, 1…

    Responder
    • Na verdade, acho melhor nem entrar no méritos dessa discussão. Foi uma fatalidade.

      Responder
  2. Conjunção de erros mas no final pelo que foi relatado no texto o parapeito não era seguro e cedeu ao peso de uma criança ?

    Responder
    • Olá, Patrick. Exatamente. Essa é a informação divulgada pelos peritos do caso. Forte abraço

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

O império dos sem-voto

Há cada vez mais pessoas que nunca receberam um único voto na vida, e não têm mandato nenhum, dizendo o que o cidadão deve ou não deve fazer

O mal de roupa nova

O Partido Democrata não esconde as intenções: quer mais coletivismo, menos autonomia dos Estados, maior controle exercido pelo Executivo central e intervenção na economia

A nova Torre de Babel

Ao contrário do mito bíblico, a torre atual está sendo edificada com base na confusão proposital das palavras por indivíduos desprovidos de inteligência e coragem

Segundo turno nupcial

“Ué, você tá torcendo pra mim?” / “Não sei. Estou indeciso”

A imprensa morre no escuro

A atividade que já foi chamada de “quarto poder” escorrega perigosamente para a irrelevância

O resgate de Tocqueville

O desprezo pelo cristianismo, tão comum em meios “progressistas”, representa um perigoso afastamento dos pilares norte-americanos

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês