As soluções que nos tirarão do escuro, das camas de hospitais, dos respiradores e dos necrotérios não podem ser “isso OU aquilo”, e, sim, “isso E aquilo”