Censura e mordaça: internautas protestam contra o PL das fake news

Em 30 jun 2020, 16:06

‘Censura’ e ‘mordaça’: internautas protestam contra o PL das fake news

30 jun 2020, 16:06

Usuários do Twitter se movimentam contra a proposta que está na pauta de hoje do Senado

censura - projeto de lei - fake news - twitter

Foto: REPRODUÇÃO/TWITTER

O Senado não encontra apoio popular para aprovar o Projeto de Lei 2630/2020, chamado de “Lei das Fake News“. O tema está previsto para entrar na pauta da Casa na sessão desta terça-feira, 30. Pelo Twitter, por exemplo, o público já manda o recado aos parlamentares: a proposta é vista como ato de “censura”, “mordaça” e de “perdas de direitos”.

Leia mais:Confira a nova versão do texto do Projeto de Lei das fake news

Pela plataforma de rede social, internautas estão promovendo a hashtag #PL2630Nao. Desde o início desta tarde, o termo aparece na primeira posição entre os termos mais comentados por usuários do Twitter no Brasil. Até a última hora, por exemplo, o assunto resultou em cerca de 216 mil mensagens no ambiente.

A movimentação contra a possibilidade de aprovação do projeto não ficou restrita a usuários comuns da internet. Parlamentares chegaram a se pronunciar a respeito do tema. De acordo com análises de alguns integrantes do Congresso, o PL não resultará em benefícios à população. Pelo contrário, aliás. Eles acreditam que a proposta culminará em minar a liberdade de expressão no país.

Confira algumas postagens:

Consulta pública

O Twitter, contudo, não foi a única plataforma em que o público se manifestou contra o PL das fake news. Na aba de “consulta pública” disponibilizada no site da Agência Senado, o projeto também encontra rejeição. Isso porque a maioria votou “não”. Foram, até agora, mais de 420 mil votos na opção. Por outro lado, o “sim” apresenta 353 mil votos.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 Comentários

  1. Aqueles que sacrificam liberdade por segurança, não merecem nenhum dos dois.

    (Benjamim Franklin.)

    Responder
  2. chuta o balde.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa news

Coronavírus

Oeste Notícias