China ajuda mercados a ter altas expressivas nesta segunda-feira

Edição da semana

Em 28 set 2020, 09:50

China ajuda mercados a ter altas expressivas nesta segunda-feira

28 set 2020, 09:50

Seguradora do país asiático aumentará participação no HSBC e lucro das indústrias de lá aumentou pelo quarto mês seguido

mercado, alta, mercado financeiro

Mercado financeiro opera em alta | Foto: Iximus/Pixabay

A China é responsável por boa parte das altas das ações desta segunda-feira, 28.

Uma seguradora do país asiático decidiu aumentar sua participação no HSBC, depois de o banco ter apresentado a maior desvalorização em seus papéis dos últimos 30 anos na semana passada devido ao escândalo do FinCEN. Com isso, a instituição bancária vê suas ações subir 8% hoje.

Os lucros das indústrias chinesas também cresceram pelo quarto mês seguido, 19% apenas em agosto.

E o Banco Central da China já afirmou que recomprará títulos de seu sistema bancário no valor de US$ 3 bilhões.

Na Europa, a volta das negociações do Brexit também anima o mercado.

E, nos Estados Unidos, a perspectiva de aprovação do pacote de estímulo à economia é o que levanta a bolsa de valores.

Para prestar atenção:

  • nos Estados Unidos, amanhã, 29, é dia do primeiro debate eleitoral entre Donald Trump e Joe Biden;
  • por aqui, ainda hoje, o presidente Jair Bolsonaro se reúne com os líderes da Câmara e do Senado para discutir a reforma tributária e o pacto federativo.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

Vacinação sem vacina

Falar em obrigar a população inteira a se vacinar — com uma vacina que não existe — significa o quê? Um negócio da China?

Supremas diferenças

Ao compararmos o STF à Suprema Corte dos Estados Unidos, o choque é violento

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

Ciência, que é bom, nada

Ciência, que é bom, nada

"Desde o começo da epidemia a discussão vem sendo assim: política em primeiro lugar", afirma J.R. Guzzo...

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês