China fez 380 centros de detenção em Xinjiang - Revista Oeste

Edição da semana

Em 25 set 2020, 10:10

China fez 380 centros de detenção em Xinjiang

25 set 2020, 10:10

Nos últimos três anos, cerca de 1 milhão de muçulmanos e outras minorias foram detidos nessas instalações contra a vontade, aponta estudo

china

O presidente da China, Xi Jinping | Foto: Divulgação/Creative Commons

O Partido Comunista da China construiu 380 centros de detenção em Xinjiang, região autônoma que abriga muçulmanos no noroeste do país. A informação consta no relatório do Instituto Australiano de Política Estratégica (Aspi, na sigla em inglês) publicado na quinta-feira 24. Os pesquisadores mapeiam o local por meio de imagens de satélite desde 2017. E identificaram que novas edificações têm sido construídas e outras expandidas. Portanto, desmentiram-se as informações do governo chinês segundo as quais a maior parte das pessoas detidas já havia retornado à vida normal.

Leia também: “China intensifica perseguição contra cristãos”

Pequim garante que se trata de centros de educação e treinamento vocacional para combater o terrorismo e o fundamentalismo islâmico. Contudo, organizações de direitos humanos sustentam que os uigures, como é conhecida a etnia muçulmana do local, foram presos arbitrariamente e submetidos à prática de trabalho forçado. Além disso, as pessoas passam por um processo de doutrinação política. “Nos últimos três anos, cerca de 1 milhão de uigures e outras minorias foram detidos nessas instalações contra sua vontade”, salienta o estudo do Aspi.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

4 Comentários

  1. Esses Ching ling sempre foram repugnantes, é com essa gente que o pernostico do Dorinha calcinha tem negócios escusos. Vamos ver quem vai tomar essa vacina chip.

    Responder
  2. Esta na hora do governo Brasileiro pedir explicações sobre estes centros de detenções e esta quantidade de pessoas, + de 1 Milhão de seres humanos detidos la.

    Responder
    • Explicar o cacildis, deveria cortar qualquer conversa com essas bestas do dragao e enxotar o embaixador xines e da coreia do norte pra fora daqui imediatamente. Essas bestas infernais.

      Responder
  3. Esse dragao vai direto pro abismo.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

O crime acima de todos

Não é que as instituições estejam funcionando mal, ou passando por alguma anomalia — ao contrário, elas são organizadas de maneira a tornar inevitáveis resultados como o que beneficiou André do Rap

O “cancelamento” contra a arte

Caso a sociedade se submeta a essa versão gourmetizada do stalinismo, nossos filhos e netos não terão o que ler, ouvir ou assistir

A segunda onda de hipocrisia

Em que pesem as comprovações de ineficácia dos lockdowns, enganadores como Emmanuel Macron fingem ter um mapa de bloqueio de contágio

Alerta: pesquisas à vista!

Por que as sondagens eleitorais erram tanto, como isso distorce o processo democrático e o que se pode fazer

O capitalismo pode salvar o mundo?

O sistema não é uma ideologia de laboratório, como o comunismo. É uma força viva, dinâmica, que há milênios se aperfeiçoa na satisfação das necessidades humanas

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma guerra civil nos EUA?

A mídia recusa-se a noticiar o que é evidente aos olhos de seus espectadores, e intelectuais argumentam que “saques e protestos violentos são vivenciados como eventos alegres e libertadores”

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês