Cientistas brasileiros apresentam 1º medicamento com chance de eliminar o HIV

Em 7 jul 2020, 14:52

Cientistas brasileiros apresentam 1º medicamento com chance de eliminar o HIV

7 jul 2020, 14:52

Pesquisa encabeçada pela Unifesp consegue eliminar vírus da Aids em paciente, um dos primeiros feitos deste tipo registrados no mundo

Unifesp campus São Paulo

Unifesp Campus São Paulo | Foto: Alex Reipert – DCI/Unifesp

Cientistas brasileiros da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) conseguiram eliminar o vírus da Aids em um paciente que vivia com a doença há sete anos.

O resultado foi apresentado nesta terça-feira, 7, na 23ª Conferência Internacional de Aids que está acontecendo de forma virtual.

Segundo os pesquisadores, o estudo mostra a remissão de um paciente que não apresenta carga viral há mais de dois anos.

Ele foi tratado com um coquetel novo contra a doença.

LEIA MAIS: Coquetel para prevenir covid-19 entra em fase de teste em humanos

O homem, de 34 anos, foi diagnosticado em 2012 com o vírus HIV. Ele foi tratado com uma base de terapia antirretroviral reforçada com outras substâncias, com a adição de um medicamento chamado nicotinamida, uma forma de vitamina B3.

Depois de mais 11 meses sem o coquetel, o DNA de HIV nas células do paciente e o exame de anticorpos continuavam negativos.

O médico Andrea Savarino, do Instituto de Saúde da Itália que coliderou o teste, se mostrou otimista com o resultado e defende a realização de mais estudos.

Savarino alertou, porém, que quatro outros pacientes soropositivos foram tratados com o mesmo coquetel, mas não viram os mesmos efeitos positivos.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 Comentários

  1. Nossa,que noticia maravilhosa!
    Nobel de medicina!
    Tomara que o governo de o devido valor,e aumente as verbas para os cientistas brasileiros,tão esforçados!

    Responder
    • Pois é, Jussara! Muito obrigado pelo comentário! Um abraço!

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa news

Coronavírus

Oeste Notícias