Com bens bloqueados, Doria reclama de decisão ‘descabida’ da Justiça

Edição da semana

Em Em 20 out 2020, 16:50

Com bens bloqueados, Doria reclama de decisão ‘descabida’ da Justiça

20 out 2020, 16:50

Governador de São Paulo é alvo de denúncia do Ministério Público

joão doria x decisão descabida da justiça

João Doria promete travar briga contra o TJSP | Foto: Reprodução/Instagram

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), não está contente com recente parecer vindo do Tribunal de Justiça do Estado em seu desfavor. Na tarde de hoje, o tucano classificou como “descabida” a decisão que bloqueou mais de R$ 29 milhões de seus bens. O político paulista é réu em ação por improbidade administrativa.

Leia mais: “Dinheiro na cueca: filho de Rodrigues vai assumir vaga no Senado”

“Considero descabida a decisão do juiz da 14ª Vara da Fazenda Pública, referente ao programa Asfalto Novo, que realizamos na prefeitura de São Paulo”, afirmou Doria em postagem no Twitter. Dessa forma, ele mencionou o projeto que realizou em seu antigo cargo público, o de prefeito da capital paulista, e que entrou na mira do Ministério Público. De acordo com denúncia, o tucano usou o programa para se autopromover.

“Não houve benefício pessoal algum”

Doria aproveitou para informar que recorrerá do entendimento atual, chancelado pelo juiz Randolfo Ferraz de Campos. “Vamos recorrer da decisão junto ao Tribunal de Justiça. Não houve benefício pessoal algum, mas sim o benefício para milhões de pessoas. Entre ficarmos de braços cruzados e tapar buracos da cidade, decidimos agir e cumprir nosso dever: melhorar a vida dos brasileiros”, garantiu o integrante do PSDB que após a implementação do programa Asfalto Novo renunciou o cargo de prefeito para disputar (e vencer) a eleição para governador de São Paulo.

 

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 Comentários

  1. “Melhorar a vida dos brasileiros” meu deus, a China fez tudo certinho no brasil, foi virando parceira d meios d comunicação, foi comprando políticos, o Doria e um exemplo, foi comprando empresas d infraestrutura, tudo acobertado pelos governos anteriores. Hj estamos vendo a realidade, não importa quem está no governo brasileiro, se impedir os planos dos comunas, é inimigo. Algum jornalista da Globo ou band chama a China d ditadura? Reparem.

    Responder
  2. Esse calhorda vagabundo e traidor há de pagar um alto preço por suas bandalheiras. Nunca mais se elege, nem pra leão de chácará de boate de quinta.

    Responder
  3. Usa o dinheiro que você adquiriu ao vender esse veneno, seu lambe pênis do dragão infernal! E depois VAI SENTAR NO COLO DO KHAPETA JUNTO COM TEU PAI!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

O império dos sem-voto

Há cada vez mais pessoas que nunca receberam um único voto na vida, e não têm mandato nenhum, dizendo o que o cidadão deve ou não deve fazer

O mal de roupa nova

O Partido Democrata não esconde as intenções: quer mais coletivismo, menos autonomia dos Estados, maior controle exercido pelo Executivo central e intervenção na economia

A nova Torre de Babel

Ao contrário do mito bíblico, a torre atual está sendo edificada com base na confusão proposital das palavras por indivíduos desprovidos de inteligência e coragem

Segundo turno nupcial

“Ué, você tá torcendo pra mim?” / “Não sei. Estou indeciso”

A imprensa morre no escuro

A atividade que já foi chamada de “quarto poder” escorrega perigosamente para a irrelevância

O resgate de Tocqueville

O desprezo pelo cristianismo, tão comum em meios “progressistas”, representa um perigoso afastamento dos pilares norte-americanos

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês