Conselhão do MP julga Dallagnol nesta terça-feira - Revista Oeste

Edição da semana

Em Em 7 set 2020, 18:30

Conselhão do MP julga Dallagnol nesta terça-feira

7 set 2020, 18:30

Procurador anunciou na última terça, 1º, que deixaria a força-tarefa da Lava Jato para ter mais tempo para cuidar da saúde da família

Dallagnol

Procurador da República Deltan Dallagnol | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) julga nesta terça, 8, dois processos disciplinares contra o procurador Deltan Dallagnol, que na semana passada anunciou sua saída da força-tarefa da Lava Jato no Paraná.

As ações haviam sido travadas em agosto pelo ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, mas foram liberadas na última sexta, 4, pelo ministro Gilmar Mendes.

Ele atendeu a um recurso da Advogacia-Geral da União que alertou sobre o risco de os processos contra Deltan prescreverem sem que fossem julgados e garantiu que a defesa do procurador teve todo o direito de se defender.

LEIA MAIS: “Quem vai mandar na Lava Jato?”, reportagem de capa da presente edição da Revista Oeste

Ao revogar a liminar do decano, Mendes apontou o risco de prescrição envolvendo os dois processos contra Deltan. O prazo de ambos se encerra na próxima quinta, 10, e Celso de Mello só iria retornar de licença médica na sexta.

“O não julgamento de um réu eventualmente culpado configura situação mais grave do que o julgamento e a absolvição de um réu eventualmente inocente”, escreveu Gilmar, provocando fortes reações da força-tarefa da Lava Jato.

Nos bastidores, conselheiros avaliam que Dallagnol deve sofrer censura — punição que, na prática, dificulta a promoção do procurador ou benefícios de carreira dentro da Procuradoria.

A condenação, se ocorrer, também constará na ficha de Deltan Dallagnol caso ele seja julgado novamente no Conselhão, que poderá aplicar penas mais duras.

O procurador anunciou na última terça, dia 1º, que deixaria a força-tarefa da Lava Jato para ter mais tempo para cuidar da saúde de sua filha.

Processo de Renan Calheiros

O processo aberto pelo senador Renan Calheiros (MDB-AL) acusa Dallagnol de supostamente influenciar a eleição para a presidência do Senado no ano passado, quando o procurador fez críticas a Calheiros, que disputava o cargo, nas redes sociais.

A disputa foi vencida pelo atual presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

CNMP

Sede do CNMP, em Brasília | Foto: Afonso Marangoni/Revista Oeste

Processo de Kátia Abreu

O caso apresentado pela senadora Kátia Abreu (PP-TO), por sua vez, questiona o acordo firmado pela Lava Jato no Paraná com a Petrobras para destinar R$ 2,5 bilhões recuperados pela operação e que seriam geridos por uma fundação dos procuradores.

STF

Após Gilmar Mendes liberar o julgamento, integrantes da força-tarefa da Lava Jato no Paraná, incluindo o futuro coordenador do grupo, Alessandro Oliveira, destacaram que a condenação de Dallagnol significaria uma ‘violação à liberdade de expressão’ de membros do Ministério Público.

Com informações do Estadão Conteúdo.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 Comentário

  1. A QUE PONTO CHEGAMOS: O BANDIDO PRENDENDO O XERIFE.SÓ NO BRASIL, RENANN FALA PELOS COTOVELOS COM ANUENCIA DA “”JUSTIÇA””, POIS DEVERIA FALAR SOMENTE ALGEMADO E NA PRESENÇA DE ADVOGADOS JUNTAMENTE COM TODA CAMARILHA DO PT/PSDB/PDT/PSOL
    AI A JUSTIÇA MANDA SOLTAR TODOS OS LADROES/CORRUPTOS E COMO DELTAN FUSTIGOU O EGO DO STF MERECE SER CONDENADO PAR ALEGRIA DE LULA E CIA.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

Um caso de amor com a tirania

Na França, é cada vez mais evidente o namoro com o autoritarismo sob o disfarce da racionalidade, da competência administrativa, do bem comum, da justiça social

A obsessão da imprensa por Donald Trump

Com o único propósito de ser anti-Trump, a mídia não saberá o que fazer se não puder culpar o bufão laranja por todo o mal que eventualmente venha a acontecer

O Guevara da Daslu

Faça como Doria. Pare diante do espelho, fale meia dúzia de clichês do humanismo de butique e note que você também tem um corpinho de centro-esquerda

A China e a fábula dos pardais

Enquanto o discurso ambientalista foca a Amazônia e as mudanças climáticas, a China segue com suas práticas predatórias e não assume responsabilidades

O gênio e o mito

Maradona não deveria ser uma referência moral para ninguém. Mas é um equívoco não homenageá-lo por seu futebol-arte

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

O que é o projeto BR do Mar?

O que é o projeto BR do Mar?

Texto tramita em regime de urgência na Câmara dos Deputados e pode ser votado a qualquer momento no plenário...

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês