Marina Helena desiste de ser candidata a vice pelo Novo de São Paulo

Edição da semana

Em Em 25 out 2020, 11:00

Corrida pela prefeitura de SP tem candidato sem partido e sem vice

25 out 2020, 11:00

Filipe Sabará é expulso do Novo e acompanha renúncia de sua companheira de chapa

marina santa helena e filipe sabará - partido novo - eleições 2020

Marina Helena e Filipe Sabará: parceria desfeita para as eleições 2020 | Foto: Reprodução/Instagram

A candidatura de Filipe Sabará à prefeitura de São Paulo segue envolvida em imbróglios. Dias após ser expulso dos quadros de filiados do Partido Novo, ele chega ao fim de semana sem companheira de chapa. Então registrada como candidata a vice-prefeita, Marina Helena desistiu de participar do pleito.

Leia mais: “Campanha de Boulos infringiu a Lei Eleitoral, define TRE-SP”

“Eu me dediquei de corpo e alma nos últimos oito meses a estudar São Paulo e encontrar soluções reais para a cidade. Infelizmente, dado os últimos acontecimentos, eu não vejo mais ser possível implementar essa agenda. Por isso, eu renuncio a minha candidatura à vice-prefeitura”, declarou Marina, em vídeo divulgado na noite de ontem em seus perfis no Facebook e Instagram.

“Sei que compartilham o mesmo propósito que me trouxe à política”

Apesar de declarar que está fora do processo eleitoral, Marina não criticou Sabará e nem o comando nacional do Partido Novo. Agradeceu aos dois lados. Nesse sentido, demonstrou esperança em ver as partes se acertarem. “Sei que nesses últimos tempos existem diferenças entre eles [legenda e candidato], mas sei que compartilham o mesmo propósito que me trouxe à política, que é transformar a vida das pessoas através de valores liberais e combate à corrupção.”

Candidata apta

Com o anúncio feito no fim de semana, a candidatura da empresária Marina Helena Cunha Pereira Santos como vice na chapa encabeçada por Filipe Sabará à prefeitura da capital paulista segue ativa junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Na página de candidaturas nas eleições 2020, a situação dela ainda consta como “apta” e “deferida”. Afirmações que devem mudar ao decorrer dos próximos dias.

Mais um problema

A renúncia da vice é só mais um problema enfrentado por Filipe Sabará ao decorrer do período eleitoral. Anteriormente, conforme registrou Oeste, ele:

  1. Retificou declaração de bens e se ‘transformou’ em milionário;
  2. Elogiou Paulo Maluf e teve candidatura suspensa pelo Partido Novo;
  3. Recorreu ao TSE para manter a candidatura ativa;
  4. Foi alvo do Conselho de Ética do Novo, que decidiu por sua expulsão;
  5. Criticou o ex-presidente da legenda, João Amoêdo, a quem acusou de ter “capangas” e tentar controlar o partido.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 Comentário

  1. O Novo tem que se repensar enquanto é tempo. O modelão deles não funciona.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

O império dos sem-voto

Há cada vez mais pessoas que nunca receberam um único voto na vida, e não têm mandato nenhum, dizendo o que o cidadão deve ou não deve fazer

O mal de roupa nova

O Partido Democrata não esconde as intenções: quer mais coletivismo, menos autonomia dos Estados, maior controle exercido pelo Executivo central e intervenção na economia

A nova Torre de Babel

Ao contrário do mito bíblico, a torre atual está sendo edificada com base na confusão proposital das palavras por indivíduos desprovidos de inteligência e coragem

Segundo turno nupcial

“Ué, você tá torcendo pra mim?” / “Não sei. Estou indeciso”

A imprensa morre no escuro

A atividade que já foi chamada de “quarto poder” escorrega perigosamente para a irrelevância

O resgate de Tocqueville

O desprezo pelo cristianismo, tão comum em meios “progressistas”, representa um perigoso afastamento dos pilares norte-americanos

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês