Covid-19: Argentina tem 2 vezes mais doentes por milhão de habitantes que o Brasil

Edição da semana

Em Em 24 out 2020, 21:00

Covid-19: Argentina tem 2 vezes mais doentes por milhão de habitantes que o Brasil

24 out 2020, 21:00

Cerca de 10% da população do Brasil já foi testada. Entre os argentinos, a taxa está em 6%

argentinos

O presidente da Argentina, Alberto Fernández | Foto: Reprodução/Internet

Um levantamento feito por Oeste mostra que a Argentina tem duas vezes mais pacientes em tratamento contra a covid-19 que o Brasil. Na sexta-feira 23, o governo argentino registrou 3,84 mil doentes contaminados pelo vírus chinês para cada milhão de habitantes. Entre os brasileiros, essa proporção estava em 1,88 mil.

Leia também: “Futebol, Bolsonaro ou coronavírus: o que movimenta mais as buscas no Google?”

A testagem é maior no Brasil: a população brasileira está em 212 milhões de cidadãos; a argentina, 45 milhões. O site Worldometers registrava que no mesmo dia 21,9 milhões de brasileiros já haviam sido testados, quantia que equivale a 10% da população. Entre os argentinos foram 2,7 milhões de testes — a abrangência ficou em pouco mais de 6%.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

6 Comentários

  1. China, ONU, Rússia, parceiros e corrutos locais, o que menos importam são as vítimas do vírus, o que interessa é a manutenção do povo apavorado, em casa, enquanto eles avançam colhendo os frutos da queda da economia provocada.
    A Argentina sucumbiu já no resultado das eleições, nós ainda temos um Governo patriota e lutador, mesmo com o aparelhamento dos anos de FHC até Dilma, e tendo no STF o principal avalista dessa expansão de território almejada pelo comunismo internacional.
    Aqui, no Brasil, o intento é dominar nossos recursos naturais (Amazônia), com o dinheiro fruto de nossa aquisição compulsória dos produtos da China, onde parte, tal qual no Petrolão, volta para cá para adquirir e corromper cada vez mais.
    E assim eles vão comprando Globo, Band, Dória, governadores do Nordeste, parte dos parlamentares,…
    É incrível essa artimanha à céu aberto!

    Responder
    • Perfeito!

      Responder
    • Comentário impecável. Parabéns.

      Responder
  2. E a imprensa vermelha não da um pio. Afinal o tal Lockdown é a”solução” que não pode ser desmascarada.

    Responder
  3. Perfeito!

    Responder
    • Sugiro que demonstrem os cálculos realizados.

      Tem agência de checagem que abriu o site worldometes, ordenou por número de caso e mortes por milhão e em todos os casos a Argentina está abaixo do Brasil.

      Para evitar esse tipo de narrativa, os cálculos de proporcionalidade deveriam estar mais claros aqui. Até para podermos compartilhar com mais segurança a notícia.

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

O império dos sem-voto

Há cada vez mais pessoas que nunca receberam um único voto na vida, e não têm mandato nenhum, dizendo o que o cidadão deve ou não deve fazer

O mal de roupa nova

O Partido Democrata não esconde as intenções: quer mais coletivismo, menos autonomia dos Estados, maior controle exercido pelo Executivo central e intervenção na economia

A nova Torre de Babel

Ao contrário do mito bíblico, a torre atual está sendo edificada com base na confusão proposital das palavras por indivíduos desprovidos de inteligência e coragem

Segundo turno nupcial

“Ué, você tá torcendo pra mim?” / “Não sei. Estou indeciso”

A imprensa morre no escuro

A atividade que já foi chamada de “quarto poder” escorrega perigosamente para a irrelevância

O resgate de Tocqueville

O desprezo pelo cristianismo, tão comum em meios “progressistas”, representa um perigoso afastamento dos pilares norte-americanos

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês