Covid-19: confinar pessoas saudáveis é 'ditadura', diz médico

Edição da semana

Em Em 27 nov 2020, 21:47

Confinar pessoas saudáveis é ‘ditadura’, diz médico

27 nov 2020, 21:47

Alessandro Loiola se posiciona contra medidas restritivas

3 milhões de recuperados - covid-19 - brasil

Foto: Agência Brasil

Estratégias de isolamento social como forma de combate à disseminação do novo coronavírus tendem a não ter êxito. Essa é a análise do médico Alessandro Loiola. Ele defendeu esse ponto de vista na noite desta sexta-feira, 27, ao ser entrevistado pela rádio Jovem Pan.

Leia mais: “Coronavírus: internações e mortes por SRAG não aumentam no Brasil”

De acordo com Loiola, ações como lockdown não visam proteger a sociedade da covid-19. Para ele, que faz parte do movimento denominado Médicos pela Liberdade, esse tipo de decisão busca, sobretudo, manter o ritmo operação de hospitais — evitando colapso em caso de grande volume de pacientes infectados no mesmo período e precisasse de cuidados médicos.

Nesse sentido, ele defendeu que o isolamento social só deve ser feito com quem seja diagnosticado com a doença. “Quando você isola pessoas doentes, tudo bem. A gente tem um tipo de quarentena vertical, que seria até justificável”, comentou o médico. “Quando você começa a isolar pessoas saudáveis, isso não chama quarentena. Isso chama ditadura”, disse Loiola ao participar de Os Pingos nos Is. No programa, ele respondeu a questionamentos de três colunistas da Revista Oeste: Guilherme Fiuza, Ana Paula Henkel e Augusto Nunes.

Mais: “À espera de vacina, Salvador cancela Carnaval em fevereiro”

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 Comentários

  1. Sou da seguinte opinião: Não me importo em ser confinado, desde que o estado me dê um bom salário e deposite todo primeiro dia útil de cada mês e sem atraso, faça minha feira de supermercado e a entregue na minha porta, forneça o pão quentinho, pontualmente às 6:45 hs, tudo bem!
    Será que o estado consegue essa façanha com todos nós?

    Responder
  2. Gostaria de fazer duas perguntas.

    1. Como está o confinamento da China?

    2. Quantos casos de COVID – 19 ela tem em tratamento?

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

O partido contra o Brasil

Ninguém ainda descobriu no planeta um jeito tão eficaz de concentrar renda quanto a fórmula usada para administrar as contas públicas no país

A paciência acabou

Os brasileiros começam a reagir à cassação dos direitos individuais

Os novos senhores do mundo

Os gigantes da tecnologia censuram Trump, fazem o que bem entendem e exercem um poder global desmedido. Isso é justo?

Eficácia

“Você demorou muito a comprar. Eficácia depende de rapidez” / “Poxa… Se eu soubesse teria comprado mais rápido. Ando muito dispersivo”

O culto à ignorância

Valorizar a educação formal e a cultura clássica virou preconceito elitista, um mau sinal para o futuro

Como surgiu o novo coronavírus?

A resposta mais provável, até o momento: o vírus teve origem em pesquisas com manipulação genética no Instituto de Virologia de Wuhan

Globalistas assanhados com Biden

Eles não costumam viver de fatos, apenas de narrativas. Adotam a visão estética de mundo, e por isso a ONU é seu maior símbolo

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês