'Crise não suspende a Constituição', diz Fachin - Revista Oeste

Edição da semana

Em Em 24 ago 2020, 17:50

‘Crise não suspende a Constituição’, diz Fachin

24 ago 2020, 17:50

Ministro também disse que o planeta virou uma sala de emergência e a resposta “não é apenas uma vacina”

Edson Fachin

Luiz Edson Fachin, ministro do STF | Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Edson Fachin disse nesta segunda-feira, 24, que a crise decorrente da pandemia não pode abrir espaço para a suspensão da ordem jurídica democrática.

“Crise não suspende a Constituição”, afirmou o ministro durante a participação em uma live.

Segundo Fachin, o novo coronavírus “transformou o planeta numa sala de emergência”, sendo que a resposta não depende apenas de uma vacina.

LEIA MAIS: O STF QUER EDITAR O POVO BRASILEIRO

Ele comparou o momento atual com uma travessia e disse que existem “monstros e seres solidários, erros e acertos, riscos de colapso gravitacional do sentido de humanidade, mas indícios razoáveis de esperanças”.

Edson Fachin defendeu que, para além da crise sanitária, existe emergência social e econômica, crise de gestão e “recessão democrática”.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

6 Comentários

  1. A crise de gestão foi quase em sua totalidade culpa do STF aliado aos presidentes do legislativo. Hj o STF olha p a rua e teme a sua resposta. Duvido algum ministro do STF sair as ruas, se forem provavelmente o povo vai receber com uma chuva d ovos. Pergunto quem fez isso com o STF ? Não foram eles os culpados por esse nojo q o povo tem deles?

    Responder
  2. Este STF é uma casa de políticos ideológicos. Juristas mesmo …

    Responder
  3. Esse infeliz militante de esquerda não tem competência para enxergar que o País se encontra em processo de crise desde a Lei da Anistia para cá, se acentuando com a candidatura de Bolsonaro à presidência e se consumando, com o aval do STF, pós sua eleição.
    Ele junto com os demais dez, fazem do STF uma das principais causas da crise que atravessamos!

    Responder
  4. Quem suspende a até revoga dispositivos constitucionais é o próprio STF, principalmente no que refere-se às garantias constitucionais e individuais do seu art. 5º, como é o caso da livre opinião e manifestação. Agora tornou-se corrente que, sistemática, alternada, e mediante concertação prévia, ministros do Supremo (aliás, esse nome, deificado, deve ser mudado), venham dar declarações politizadas junto à grande mídia, que, claro, lhes dá espaço. Esse Fachin, que antes fez campanha declarada para a Dilma e foi advocado do MST, é mais um dos lamentáveis (e não honoráveis) ministros que adentraram ao STF, não para ilustrar, mas para denegrir a imagem daquele Sodalício.

    Responder
  5. Ele se acha só porque foi nomeado ministro do supremo. Mas todos sabem quem são eles .

    Responder
  6. Recessão democrática só porque bandidos andam à solta, corruptos são soltos, Polícia é impedida de atuar nas favelas, funcs públicos ñ respeitam a constituição? Estas pequenas coisas são obra desse time perverso chamado STF, ou estamos enganados? Votei no conservadorismo e sou CRISTÃO, e com quem convivo sei que respeitam o meu VOTO. Ah pára!!!

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

O império dos sem-voto

Há cada vez mais pessoas que nunca receberam um único voto na vida, e não têm mandato nenhum, dizendo o que o cidadão deve ou não deve fazer

O mal de roupa nova

O Partido Democrata não esconde as intenções: quer mais coletivismo, menos autonomia dos Estados, maior controle exercido pelo Executivo central e intervenção na economia

A nova Torre de Babel

Ao contrário do mito bíblico, a torre atual está sendo edificada com base na confusão proposital das palavras por indivíduos desprovidos de inteligência e coragem

Segundo turno nupcial

“Ué, você tá torcendo pra mim?” / “Não sei. Estou indeciso”

A imprensa morre no escuro

A atividade que já foi chamada de “quarto poder” escorrega perigosamente para a irrelevância

O resgate de Tocqueville

O desprezo pelo cristianismo, tão comum em meios “progressistas”, representa um perigoso afastamento dos pilares norte-americanos

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês