Cristiane Brasil tem pedido de liberdade negado - Revista Oeste

Edição da semana

Em 22 set 2020, 20:51

Cristiane Brasil tem pedido de liberdade negado

22 set 2020, 20:51

Ex-candidata à prefeitura do Rio pelo PTB, Brasil é acusada de receber propina em dinheiro quando comandou secretaria

Brasil

PTB desistiu da candidatura da filha de Roberto Jefferson após sua prisão
Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

O ministro Joel Paciornik, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou nesta terça-feira, 22, o pedido de liberdade impetrado pela defesa de Cristiane Brasil. Esse é o segundo habeas corpus negado à ex-candidata à prefeitura do Rio pelo PTB.

Em sua decisão, o ministro do STJ considerou a “extensa e robusta fundamentação trazida na decisão que manteve a prisão preventiva” para justificar não ver motivos para que fosse afastada.

Cristiane Brasil foi presa no último dia 18, na segunda fase da Operação Catarata, do MP do Rio. Ela é acusada de receber propina em dinheiro quando comandou a Secretaria Municipal de Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida. Além disso, a investigação revelou que ela usava de sua influência política mesmo depois de deixar a pasta.

 

 

 

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

Vacinação sem vacina

Falar em obrigar a população inteira a se vacinar — com uma vacina que não existe — significa o quê? Um negócio da China?

Alerta: pesquisas à vista!

Por que as sondagens eleitorais erram tanto, como isso distorce o processo democrático e o que se pode fazer

Supremas diferenças

Ao compararmos o STF à Suprema Corte dos Estados Unidos, o choque é violento

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma guerra civil nos EUA?

A mídia recusa-se a noticiar o que é evidente aos olhos de seus espectadores, e intelectuais argumentam que “saques e protestos violentos são vivenciados como eventos alegres e libertadores”

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês