Decisão do TSE beneficia candidatos 'fichas-sujas' - Revista Oeste

Edição da semana

Em Em 2 set 2020, 07:35

Decisão do TSE beneficia candidatos ‘fichas-sujas’

2 set 2020, 07:35

Condenados em 2012 por abuso de poder econômico e político poderão disputar prefeituras e câmaras municipais

decisão do tse

O ministro Luis Roberto Barroso é o presidente do TSE
Foto: FÁBIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu ontem, terça-feira 1°, que a mudança na data das eleições municipais deste ano beneficia políticos que estariam impedidos de disputar o pleito. A decisão permite que alguns condenados por ilícitos em 2012, e cuja punição termina em outubro, sejam candidatos. O primeiro turno foi adiado para novembro em razão da pandemia de coronavírus. A decisão vale para aqueles que foram punidos por abuso de poder econômico e político. Contudo, não alcança condenação criminal.

O plenário do TSE analisou uma ação do deputado Célio Studard (PV-CE), cuja equipe inclui o jurista Márlon Reis, um dos idealizadores e redatores da Lei da Ficha Limpa. O parlamentar interpelou os magistrados se a postergação da data da eleição ampliaria, por consequência, o prazo da inelegibilidade. A maioria dos ministros entendeu que o fim desse prazo não pode ser flexibilizado. Votaram nesse sentido os ministros Alexandre de Moraes, Mauro Campbell, Tarcisio Vieira, Sergio Banhos e Luís Roberto Barroso.

Assim sendo, ficaram vencidos os ministros Edson Fachin, relator da consulta, e Luis Felipe Salomão. Para ambos, a modificação temporal das eleições em 2020 deveria ter efeitos similares no prazo de inelegibilidade. Portanto, seria estendido da mesma forma. Salomão argumentou que possibilitar a candidatura dos fichas-sujas “abre brecha para permitir, em pleitos futuros, a alteração casuística das datas, pondo em risco as conquistas advindas da Lei da Ficha Limpa”. Fachin sustentou que o entendimento do plenário foi equivocado.

Leia também: “Cota para mulheres nas eleições não traz representatividade”

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

13 Comentários

  1. Cabeça de juiz, principalmente do essetêefe, é igual a bumbum de neném: nunca se sabe como vai estar.

    Responder
  2. Ser corrupto, ladrão, estuprador de verbas públicas, bandido de todos os matizes é um grande negócio.

    Responder
    • Num país que abençoa a impunidade.

      Responder
  3. IMPREESIONANTE COMO A IMPUNIDADE VEM PROSPERANDO NO PAIS POR CULPA DE UM JUDICIARIO CORRUPTO E DEFENSOR DE LADRÕES CANALHAS

    Responder
    • Realmente tanto STF, TSE,TCU,STJ são todos voltados a corrupção. Quem for da quadrilha ou crime organizado tem ao menos 11 advogados no GABINETE DA CORRUPÇÃO DO STF e por lógica são os mesmos no TSE.

      Responder
  4. O POVO JÁ ESTÁ ESCALDADO!! Vamos publicar os fichas sujas e não eleger ninguém!! ELES NÃO ENTENDERAM AINDA O QUE HOUVE EM 2018. Jesus!!
    Barroso acha que vai devolver o poder a esquerda, VAI LEVAR UM TOMBO DAQUELES!! Estes ministros vivem numa bolha.

    Responder
  5. É assim que se constrói uma ditadura. Não como eles, os togados, vivem arrotando. O executivo com a conduta de obedecer e respeitar os poderes e a justiça amundiçando tudo.

    Responder
  6. Ainda bem que a ultima palavra continua com o povo, com a grande colaboração das redes sociais. Por isso mesmo, querem dominar a internet, o único meio do povo ainda contribuir para o conhecimento dos demais ficha suja, larápios.

    Responder
  7. Deixa me ver se entendi, políticos cujo a inexigibilidade terminaria em Outubro, poderão ser candidatos porque a eleição é em Novembro? Ué, mas, no registro de candidatura, que será antes de Outubro, o marco que conta não é a situação de momento? Não é questão já pacificada pelo TSE?????

    Responder
  8. A mudança da data de eleição não justifica alteração na condição dos políticos inelegíveis.

    Responder
  9. Vergonhoso.

    Responder
  10. No Brasil o crime sempre compensa.

    Responder
  11. Apoio o Min Fachin, quem estava impedido de participar, deve continuar, afinal a data foi mudada por motivo de força maior.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

O império dos sem-voto

Há cada vez mais pessoas que nunca receberam um único voto na vida, e não têm mandato nenhum, dizendo o que o cidadão deve ou não deve fazer

O mal de roupa nova

O Partido Democrata não esconde as intenções: quer mais coletivismo, menos autonomia dos Estados, maior controle exercido pelo Executivo central e intervenção na economia

A nova Torre de Babel

Ao contrário do mito bíblico, a torre atual está sendo edificada com base na confusão proposital das palavras por indivíduos desprovidos de inteligência e coragem

Segundo turno nupcial

“Ué, você tá torcendo pra mim?” / “Não sei. Estou indeciso”

A imprensa morre no escuro

A atividade que já foi chamada de “quarto poder” escorrega perigosamente para a irrelevância

O resgate de Tocqueville

O desprezo pelo cristianismo, tão comum em meios “progressistas”, representa um perigoso afastamento dos pilares norte-americanos

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

É o “mecanismo”

É o “mecanismo”

A 3ª maior doadora da campanha paulistana do PSOL é uma herdeira da empreiteira de obras públicas Andrade Gutierrez...

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês