'Dia histórico', diz Sociedade Brasileira de Infectologia sobre estudo com dexametasona - Revista Oeste

Edição da semana

Em Em 16 jun 2020, 14:30

‘Dia histórico’, diz Sociedade Brasileira de Infectologia sobre estudo com dexametasona

16 jun 2020, 14:30

Cientistas de Oxford apontou eficácia da droga em pacientes graves

dexametasona

Foto: Radu Bercan / Shutterstock

A Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) classificou esta terça-feira, 16, como um “dia histórico” no tratamento da covid-19.

O presidente da entidade, Clóvis Arns da Cunha, comemorou os resultados preliminares de um estudo da Universidade de Oxford com a dexametasona.

A pesquisa demonstrou que entre os pacientes que receberam o corticoide houve redução de um terço das mortes dos pacientes ventilados e de um quinto em outros pacientes recebendo apenas oxigênio.

Não houve ganho, porém, em pacientes internados que não precisam de ajuda para respirar.

A SBI afirma que este é o primeiro tratamento farmacológico para covid-19 que mostrou impacto em reduzir a mortalidade.

Clóvis Arns da Cunha disse que finalmente é possível falar em uma “boa nova” no enfrentamento a doença. Ele destacou que a medicação é barata e de acesso universal.

“Como temos insistido desde o início da pandemia de covid-19, os estudos clínicos randomizados e com grupo de controle é que devem nortear nossa conduta de como tratar covid-19”, diz a nota da entidade.

A Sociedade Brasileira de Infectologia conclui que todo paciente com coronavírus em ventilação mecânica e os que necessitam de oxigênio fora da UTI devem receber dexametasona via oral ou endovenosa 6mg 1x/dia por 10 dias.

Leia a nota da SBI:

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

6 Comentários

  1. Ótima noticia!
    Estávamos precisando!

    Responder
    • Notícia de grandíssima relevância e no G1, tem só uma pequena nota. Dia triste para os profetas do apocalipse.

      Responder
  2. No site da Sociedade Brasileira de Infectologia, não consta essa nota.
    Favor confirmar: http://www.infectologia.org.br
    A última publicação oficial é do dia 06/06/20.
    Além do mais, o tipo de linguajar não é o usual num documento formal de uma sociedade médica: “Temos o primeiro tratamento farmacológico para COVID-19 que mostrou impacto em reduzir a mortalidade! Finalmente temos uma “boa nova””
    Outra coisa, quem assina nao é o presidente atual da SBI, que é Dr. Sergio Cimerman
    O texto tem tudo pra ser falso.
    Favor checar as fontes.

    Responder
  3. Notícias positivas são censuradas pelo imprensa militante, pois o patrão deles, o Partido Comunista Chinês, não autoriza e não paga por isto.

    Responder
  4. Realmente no site da SBI, AMB e CFM não consta nada. Deve ser mais uma mentira, infelizmente.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

Um caso de amor com a tirania

Na França, é cada vez mais evidente o namoro com o autoritarismo sob o disfarce da racionalidade, da competência administrativa, do bem comum, da justiça social

A obsessão da imprensa por Donald Trump

Com o único propósito de ser anti-Trump, a mídia não saberá o que fazer se não puder culpar o bufão laranja por todo o mal que eventualmente venha a acontecer

O Guevara da Daslu

Faça como Doria. Pare diante do espelho, fale meia dúzia de clichês do humanismo de butique e note que você também tem um corpinho de centro-esquerda

A China e a fábula dos pardais

Enquanto o discurso ambientalista foca a Amazônia e as mudanças climáticas, a China segue com suas práticas predatórias e não assume responsabilidades

O gênio e o mito

Maradona não deveria ser uma referência moral para ninguém. Mas é um equívoco não homenageá-lo por seu futebol-arte

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

É o “mecanismo”

É o “mecanismo”

A 3ª maior doadora da campanha paulistana do PSOL é uma herdeira da empreiteira de obras públicas Andrade Gutierrez...

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês