Doria volta a elogiar secretário preso pela PF - Revista Oeste

Em 7 ago 2020, 15:11

Doria volta a elogiar secretário preso pela PF

7 ago 2020, 15:11

Governador de São Paulo também disse que é cedo para falar sobre volta de Alexandre Baldy ao governo

Doria

Governador de São Paulo, João Doria | Foto: Governo do Estado de São Paulo

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou nesta sexta-feira, 7, que “ainda é cedo para falar sobre a volta” do secretário de Transportes Metropolitanos licenciado, Alexandre Baldy (PP-GO), ao governo do Estado.

Ontem, quinta-feira 6, Baldy pediu licença do cargo por 30 dias, após ser preso pela Polícia Federal. Em nota, o governo estadual afirmou que o período servirá para que o secretário se defenda das acusações.

Em entrevista à rádio Jovem Pan, Doria disse que Baldy agiu com “competência e dedicação” enquanto esteve no comando da pasta.

“Nós temos que estimar que o Alexandre Baldy possa fazer os esclarecimentos necessários desse período em que ele atuou no governo de Goiás. Não há nada, nenhuma relação com o governo do Estado de São Paulo e vale lembrar que, aqui, à frente da Secretaria de Transportes Metropolitanos o Alexandre agiu com competência, dedicação e postura idônea”, afirmou o tucano.

O governador também defendeu o prosseguimento das investigações em andamento contra membros do PSDB, como os ex-governadores José Serra e Geraldo Alckmin.

“Espero que sejam inocentados, mas sem esconder e condenar investigação”, disse Doria.

Prisão de Baldy

O secretário de Transportes do governo Doria, Alexandre Baldy, foi preso na manhã de ontem, quinta-feira 6, em um desdobramento da Lava Jato.

Conforme a Polícia Federal, a investigação mira irregularidades entre empresários e agentes públicos para fraudar licitações, sobretudo na área de saúde.

Baldy foi deputado federal por Goiás e ministro das Cidades no governo Temer. Em 2018, foi escolhido por João Doria para assumir a pasta dos Transportes do Estado.

De acordo com a Justiça, ele responde por atos suspeitos que teriam ocorrido antes de ingressar no governo do Estado de São Paulo.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Coronavírus

Revista Oeste — Edição 27 — 25/09/2020

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês