Afetado pela pandemia, PIB cai 1,5% no primeiro trimestre

No primeiro trimestre de 2020, o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil caiu 1,5% comparando com o último trimestre de 2019, em consequência da pandemia.
-Publicidade-
Foto: Gerd Altmann/Pixabay
Foto: Gerd Altmann/Pixabay | queda-PIB-IBGE-Coronavvírus

Os dados foram divulgados nesta manhã pelo IBGE; é a maior queda desde o segundo trimestre de 2012

queda-PIB-IBGE-Coronavvírus
Foto: Gerd Altmann/Pixabay

No primeiro trimestre de 2020, o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil caiu 1,5% comparando com o último trimestre de 2019. Essa queda já demostra os efeitos da pandemia do coronavírus e das medidas de distanciamento social. Em valores, o PIB chegou a R$ 1,803 trilhão.

-Publicidade-

Os dados, divulgados hoje pelo IBGE, são do Sistema de Contas Nacionais Trimestrais. A queda é de 0,3% em comparação ao primeiro trimestre do ano passado.

Veja também: “Mercado prevê queda de 5,89% no PIB em 2020

Essa queda do PIB interrompe uma sequência de quatro trimestres com altas. É o pior resultado desde o segundo trimestre de 2015, quando o PIB recuou 2,1%. Com isso, o PIB encontra-se em um patamar similar ao do segundo trimestre de 2012.

Segundo Rebeca Palis, coordenadora de Contas Nacionais do IBGE, a contração da economia aconteceu principalmente pela queda de 1,6% no setor de serviços, que representa 74% do nosso PIB.

“Aconteceu no Brasil o mesmo que ocorreu em outros países afetados pela pandemia, que foi o recuo nos serviços direcionados às famílias devido ao fechamento dos estabelecimentos. Bens duráveis, veículos, vestuário, salões de beleza, academia, alojamento, alimentação sofreram bastante com o isolamento social”, afirmou Rebeca.

MAIS: “Banco Central espera forte queda do PIB no 2° trimestre

O setor industrial também apresentou uma queda, de 1,4%. O setor agropecuário apresentou uma leve alta no período, de 0,6%.

 

.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.