BC Europeu não deve reagir à atual alta da inflação

Autoridade monetária avalia que a alta dos preços vai perder força
-Publicidade-
A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde
A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde | Foto: Parlamento Europeu

A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, disse nesta sexta-feira, 19, que a inflação na Zona do Euro vai perder força “no horizonte à frente”. Devido a essa avaliação, a autoridade monetária não vai alterar sua política, já que poderia “sufocar a recuperação econômica”, segundo Lagarde.

“Quando se espera que a pressão inflacionária diminua, como é o caso, não faz sentido reagir apertando a política”, afirmou a presidente do BCE. “O aperto não afetaria a economia até que o choque já tivesse passado.”

Lagarde também insistiu que o BCE não deveria “pisar no freio agora”, mas, sim, continuar adicionando combustível à recuperação da economia. “Mesmo depois do fim esperado da emergência pandêmica, ainda será importante para a política monetária apoiar a recuperação e o retorno sustentável da inflação à meta de 2%”, constatou.

-Publicidade-

Segundo ela, embora o BCE já tenha dado sinal que seu Programa de Compra de Emergência Pandêmica de € 1,85 trilhão terminará em março, as compras de ativos ainda serão “importantes” após essa data.

Leia mais: “A pandemia da inflação”, artigo de Alan Ghani publicado na edição 81 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.