Com o fim das restrições, shoppings faturam R$ 159 bilhões em 2021

Neste ano, a projeção é de um aumento de 14% nas vendas, aproximando-se dos níveis pré-pandemia
-Publicidade-
O número médio de visitantes ao mês foi de 397 milhões, o que representa uma elevação de 16% sobre 2020
O número médio de visitantes ao mês foi de 397 milhões, o que representa uma elevação de 16% sobre 2020 | Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

A flexibilização das medidas restritivas estimulou o consumo e favoreceu a retomada dos shoppings em 2021 no Brasil.

O setor de shoppings registrou um faturamento de R$ 159,2 bilhões no ano passado, uma alta de 23% em relação a 2020, segundo dados divulgados na quarta-feira 9 pela Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce).

No entanto, mesmo com o avanço, o setor ainda está 17% abaixo dos R$ 192 bilhões de faturamento registrado em 2019, antes do início da pandemia.

-Publicidade-

O segmento foi um dos grandes prejudicados no início da pandemia, diante de medidas que impediram até a abertura de lojas em vários Estados.

“O resultado positivo do ano passado é um grande indicativo de como o setor se fortaleceu, após as restrições de funcionamento, e está caminhando para a recuperação total das perdas do período pandêmico”, disse o presidente da Abrasce, Glauco Humai.

O número médio de visitantes ao mês foi de 397 milhões, o que representa uma elevação de 16% sobre 2020, quando a média mensal foi de 341 milhões de pessoas. Na comparação com 2019, ainda há uma queda de 21% (502 milhões de pessoas).

Crescimento dos shoppings por região

Na variação regional, o crescimento do faturamento em 2021, sobre o período anterior, foi maior na região Norte (29%), seguida pelas regiões Nordeste (26%), Sudeste (25%), Centro-Oeste (21%) e Sul (15%).

Em 2021, foram inaugurados cinco shopping centers. Neste ano, a previsão é de 13 novas inaugurações, sendo cinco no Sudeste, três no Nordeste, três no Sul e dois no Centro-Oeste.

Projeção para 2022

Para 2022, a projeção é de um aumento de 14% nas vendas, que devem se aproximar dos níveis pré-pandemia.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.