Com vacinação mais rápida, FMI projeta que US$ 9 trilhões serão agregados a PIB global

Estados Unidos e China deverão atingir, no fim do ano, níveis de atividade pré-pandemia
-Publicidade-
diretora-gerente do FMI, Kristalina Georgieva | Foto: IMF Photograph/Cory Hancock
diretora-gerente do FMI, Kristalina Georgieva | Foto: IMF Photograph/Cory Hancock

Com vacinação mais rápida ao redor do mundo, US$ 9 trilhões poderão ser agregados ao PIB global até 2025, sendo 60% em países emergentes e 40% em economias avançadas. Esta é a projeção feita nesta quinta-feira, 8, pela diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva. Em reais, o valor fica na casa de R$ 50 trilhões.

Segundo ela, neste contexto, serão criados US$ 1 trilhão em receitas com impostos. Georgieva disse ainda que, embora a economia mundial tenha perspectiva favorável de recuperação em 2021, ainda é preciso observar as mutações do coronavírus e as dificuldades de vacinação. Estados Unidos e China deverão atingir, no fim do ano, níveis de atividade pré-pandemia.

-Publicidade-

Leia mais: “Governo federal capta R$ 32,7 milhões com leilão de ferrovia”

Segundo a diretora-gerente, a proposta de elevar o financiamento do FMI em US$ 650 bilhões ajudará na recuperação da economia de muitos países, especialmente aqueles em condições mais vulneráveis devido ao choque provocado pela pandemia.

“Medidas fiscais pelo mundo somaram o equivalente a US$ 16 trilhões e os bancos centrais pelo planeta ajudaram com cerca de US$ 10 trilhões”, destacou ela, no evento. “Apoios de governos e bancos centrais devem continuar para garantir a recuperação econômica”.

Com informações do Estadão Conteúdo

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.