Credores da Latam oferecem US$ 5 bilhões para financiar dívida

Dependendo do andamento das negociações, companhia pretende convocar os acionistas para uma assembleia geral extraordinária
-Publicidade-
Dívida acumulada da Latam se aproxima de R$ 100 bilhões
Dívida acumulada da Latam se aproxima de R$ 100 bilhões | Foto: Ken Fielding/Flickr

A Latam informou na segunda-feira 11 ter recebido uma proposta de financiamento de sua dívida, no âmbito do processo de recuperação judicial pelo qual passa a companhia aérea. Segundo informações do jornal Folha de S.Paulo, a proposta seria de US$ 5 bilhões (quase R$ 28 bilhões) e teria sido apresentada por um grupo de credores.

De acordo com a publicação, a empresa continua em contato com outros interessados no financiamento da dívida, que soma quase US$ 18 bilhões (aproximadamente R$ 100 bilhões). A Latam aderiu à lei de falência dos Estados Unidos em maio do ano passado — dois meses depois, foi a vez da Latam Brasil.

Leia mais: “Demanda por voos em agosto fica 22% abaixo do índice pré-pandemia”

-Publicidade-

A oferta teria partido de um grupo de credores não ligado ao comitê central, representados pela Moelis & Company e pela White & Case LLP. Depois do fim do período de confidencialidade, a divulgação dos valores da proposta é obrigatória.

“O grupo manifestou certas preocupações que refletem que o foco da Latam é garantir um montante adequado de endividamento e liquidez ao final de seu processo de reorganização e durante todo o período de seu plano de negócios, bem como o cumprimento de todas as leis aplicáveis na implementação do plano”, informou a companhia em nota.

Leia também: “Latam volta a voar para Londres após Brasil sair de ‘lista vermelha’”

Dependendo do andamento das negociações, a Latam pretende convocar os acionistas para uma assembleia geral extraordinária. “Se necessário, a Latam solicitará uma nova prorrogação dos referidos períodos de exclusividade, que serão devidamente requisitados ao tribunal e reportados à entidade reguladora e ao mercado”, afirmou a empresa.

O prazo final para a companhia apresentar um plano com exclusividade — ou seja, mostrar um plano aos acionistas e credores sem que outros competidores lancem propostas de aquisição — é o dia 23 de novembro.

Leia também: “Latam busca prazo maior para apresentar plano de recuperação judicial”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.