-Publicidade-

Curitiba passa por protestos contra lockdown

Até os supermercados ficarão fechados no domingo
O prefeito de Curitiba, Rafael Greca
O prefeito de Curitiba, Rafael Greca | Foto: Divulgação/Prefeitura de Curitiba

Na sexta-feira 5, ocorreram protestos contra as novas medidas para impedir a circulação de cidadãos em Curitiba (PR). O prefeito da cidade, Rafael Grecca (DEM), foi alvo de críticas. Os manifestantes eram contra o fechamento do comércio e pediam a implantação de tratamentos precoces contra a covid-19 no município.

De acordo com a prefeitura, em Curitiba, até às 5h do dia 10 de março, fica proibida a circulação em vias públicas das 20h às 5h e estão suspensas as atividades consideradas não essenciais — estão impedidos de abrir os shopping centers, bares, galerias, centros comerciais, salões de beleza, barbearias, cinema, teatro, circo, casas noturnas, parques temáticos, museus, casas de eventos e o comércio de rua. No domingo, até os supermercados devem permanecer fechados.

Leia também: “No Twitter, Brasil pede ‘Fora, Doria’”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

  1. Momento muito delicado em Curitiba,
    E pra completar a Sanepar ,empresa responsável pela manutenção ,distribuição de água ,ainda promove o rodízio para fornecimento de água !
    Senhores ,estamos falando de uma das capitais mais emblemáticas do país ,na qual o prefeito acabou de ser reeleito e, parece que o mesmo aceita passivamente a falta de água permanentemente na capital !
    Interessante a passividade da sociedade curitibana neste quesito !
    A OAB Curitiba deveria se manifestar imediatamente!
    Esse prefeito que se refere à capital curitibana como “minha Curitiba”deveria se envergonhar por esse absurdo continuo mês à mês ,trazendo desconforto para os curitibanos num quesito vital que é a água no nosso cotidiano .
    Tanto o prefeito como a diretoria da Sanepar ,deveriam ambos ser responsabilizadas por esse absurdo !
    Ambos deveriam estar atrás das grades !
    Essa empresa tem um total descaso com a população ,pois à anos não investe em novos reservatórios ,em poços artesianos estrategicamente colocados em pontos vitais pra evitar esse desconforto vitalício imposto à população !
    Como não tem concorrência ,cobram o que querem e seguem passivamente como se tudo estivesse as mil maravilhas !
    Chocante observarmos isso no século 21!
    Isso é um absurdo !
    Acorda Curitiba !

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.