-Publicidade-

Desemprego bate recorde em 20 Estados, aponta IBGE

Nível de ocupação foi menor do que 50% em 15 Estados brasileiros
Desemprego médio no Brasil foi de 13,5% em 2020
Desemprego médio no Brasil foi de 13,5% em 2020 | Foto: Divulgação/Agência Brasil

Dados divulgados nesta quarta-feira, 10, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) retratam o drama enfrentado por milhões de brasileiros de todas as regiões do país em função da falta de trabalho em meio à pandemia de covid-19. Em 2020, segundo o levantamento, 20 Estados bateram recorde na taxa média de desemprego.

Leia também: Desemprego cai para 13,9% no quarto trimestre

Entre esses Estados, 12 apresentaram índices maiores do que a média nacional. De acordo com relatório divulgado pelo próprio IBGE em fevereiro, o Brasil fechou o ano passado com taxa média de desemprego de 13,5% — a maior da série histórica da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad).

Os maiores índices de desocupação foram registrados em Estados do Nordeste. Os menores, no Sul do país. As cinco maiores taxas são de Bahia (19,8%), Alagoas (18,6%), Sergipe (18,4%), Rio de Janeiro (17,4%) e Pernambuco (16,8%). As cinco menores foram assinaladas em Mato Grosso do Sul (10%), Mato Grosso (9,7%), Paraná (9,4%), Rio Grande do Sul (9,1%) e Santa Catarina (6,1%). São Paulo, o Estado brasileiro com o maior PIB, fechou 2020 com um índice médio de desemprego de 13,9%, praticamente o mesmo da média nacional.

Ainda segundo o IBGE, em 15 Estados o nível de ocupação foi menor do que 50% — ou seja, menos da metade da população em idade para trabalhar estava em atividade. O total da população ocupada no ano passado em todo o Brasil sofreu redução de cerca de 7,3 milhões de pessoas.

Leia também: “Uma pandemia de desemprego”, reportagem de Branca Nunes e Paula Leal

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.