Desemprego fica em 14,4% e atinge 14,4 milhões de brasileiros

Segundo o IBGE, contingente de desocupados bateu recorde da série histórica da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad Contínua), iniciada em 2012
-Publicidade-
Cerca de 14,4 milhões de pessoas estão desempregadas no Brasil, segundo o IBGE
Cerca de 14,4 milhões de pessoas estão desempregadas no Brasil, segundo o IBGE | Foto: Gabriel Jabur / Agência Brasília

Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad Contínua) divulgados nesta sexta-feira, 30, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que o índice de desemprego no país ficou em 14,4% no período de três meses encerrado em fevereiro deste ano. O total de desempregados no Brasil é estimado em 14,4 milhões de pessoas.

Segundo o IBGE, o resultado significa uma alta de 2,9% (ou de mais 400 mil pessoas desocupadas) em relação ao período de três meses entre setembro e novembro de 2020. Em um ano, o total de desempregados no país subiu 16,9%, com um acréscimo de 2,1 milhões de pessoas em busca de trabalho.

Leia mais: “Brasil cria 184 mil empregos formais em março, aponta Caged”

-Publicidade-

Durante um ano de pandemia de covid-19, com uma série de medidas restritivas impostas por prefeitos e governadores, o Brasil fechou 7,8 milhões de postos de trabalho, segundo o levantamento. A população desalentada — que desistiu de procurar emprego — é de 6 milhões de pessoas neste momento, também um recorde.

Leia mais: “Prévia da inflação desacelera em abril, aponta IBGE”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

  1. Obvio, porem os “Fica em Casa fazendo comidinha e tomando vinho” não disseram que a economia a gente vê depois!!! quiseram fechar 211milhões de pessoas em casa , sendo que deste numero 5% desenvolveriam os casos graves, se o STF não tivesse intervido desarticulando uma ação central e coordenada do governo, se tivessem utilizado as verbas corretamente, adotado o protocolo precoce teríamos a economia funcionando e tido sucesso maior no numero de mortes e recuperados.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site