Em crise, Saraiva quer R$ 190 milhões por 23 lojas

Companhia está em recuperação judicial
-Publicidade-
Empresa terá de se desfazer das unidades ou da operação 'on-line'
Empresa terá de se desfazer das unidades ou da operação 'on-line' | Foto: Divulgação/Saraiva

A rede de livrarias Saraiva está pedindo R$ 190 milhões por 23 lojas que pertencem à empresa. Além disso, a companhia está vendendo seu site pelo valor de R$ 150 milhões (que pode incluir a marca) de modo a quitar dívidas com credores. Quando entrou com pedido de recuperação, em 2018, eram R$ 674 milhões em débitos em aberto — hoje, o plano prevê deságio de até 80% sobre as dívidas. Conforme os andamentos do acordo aprovado em fevereiro, a Saraiva terá de se desfazer das unidades ou da operação on-line. Há uma terceira opção de venda, que inclui lojas e site, num pacote misto desses negócios, informou o jornal Valor Econômico.

Leia também: “Produção agropecuária deve atingir R$ 1 trilhão em 2021”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.