Empresa de Jorge Paulo Lemann compra 51 escolas de uma só vez

Eleva Educação passa a ser a dona de unidades então mantidas pela Cogna
-Publicidade-
O bilionário brasileiro Jorge Paulo Lemann
O bilionário brasileiro Jorge Paulo Lemann | Foto: Divulgação

Movimentação no mercado educacional brasileiro. A Eleva Educação acaba de comprar 51 escolas então mantidas pela Cogna, informa o jornal O Estado de S. Paulo. A notícia é vista como interesse do empresário Jorge Paulo Lemann em investir na educação básica.

Leia mais: “Coca-Cola promove treinamento ‘seja menos branco’”

-Publicidade-

Lemann é um dos sócio da Eleva Educação, marca criada em 2013. Um dos homens mais ricos do Brasil, o empresário é reconhecido por diversificar seus investimentos. Ao lado de outros sócios, ele aparece como um dos detentores de marcas como Burger King, ABInbev, Lojas Americanas e Kraft Heinz.

Com a compra, ainda não confirmada pelas partes envolvidas, a Eleva Educação dá um passo na caminhada de ganhar mercado na rede de ensino privado de alto padrão. Entre as 51 escolas de ensino infantil, fundamental e médio adquiridas pela empresa estão os colégios pH, Centro Educacional Leonardo da Vinci e Lato Sensu.

Posicionamento

Empresa listada na bolsa de valores, a Cogna divulgou comunicado em meio à divulgação de informações sobre o possível acordo com empresa do bilionário Lemann. A companhia, no entanto, não desmentiu e nem negou a negociação.

“Ativos estratégicos que agregarão valor aos seus negócios”

“Constantemente, avaliamos a aquisição de ativos estratégicos que agregarão valor aos seus negócios e que manterá o mercado informado, em observância à legislação aplicável, sobre a assinatura de contratos definitivos e conclusão de qualquer movimento que realizar”, afirma a empresa.

Diferentemente da Cogna, a Eleva Educação não tem capital aberto — por enquanto. A expectativa, segundo o jornal Valor Econômico, é a companhia avançar com o processo de IPO na B3 ainda neste semestre.

Leia mais: “A independência do BC e o dinheiro sólido”, artigo do economista Rodrigo Constantino publicado na Edição 47 da Revista Oeste

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site