Gestora dos shoppings Iguatemi registra prejuízo de R$ 58 milhões

Desvalorização das ações da Infracommerce influenciaram no resultado, afirma empresa
-Publicidade-
Receita líquida do Iguatemi ficou em R$ 212 milhões
Receita líquida do Iguatemi ficou em R$ 212 milhões | Foto: Caio Rocha/Framephoto/Estadão Conteúdo

A administradora de shopping centers Iguatemi reportou prejuízo de quase R$ 58 milhões para o terceiro trimestre de 2021. Um ano antes, a empresa havia registrado lucro de R$ 62 milhões. O resultado financeiro da empresa ficou negativo em R$ 211 milhões entre julho e agosto — em 2020, esse número ficou negativo em R$ 20 milhões.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) somou R$ 153,522 milhões (+14,5%), sua margem caiu 1,3 ponto porcentual, para 72,3%  — esse índice mensura o tamanho do Ebitda comparado à receita líquida, que por sua vez ficou R$ 212,194 milhões (+16,5%) no período.

-Publicidade-

De acordo com a empresa, a marcação a mercado das ações da Infracommerce foi o principal fator de influência para o recente desempenho. Esses papéis sofreram desvalorização de 28,5%, gerando perdas de R$ 143 milhões. Caso esse efeito fosse excluído, o lucro seria de R$ 32 milhões.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.