Governo libera R$ 12 bilhões para pequenas empresas

Aporte será feito no Pronampe
-Publicidade-
O ministro Paulo Guedes | Foto: FABIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL
O ministro Paulo Guedes | Foto: FABIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL | paulo guedes - reforma tributária - congresso

Aporte será feito no Pronampe

governo
O ministro Paulo Guedes | Foto: FABIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL
-Publicidade-

O Ministério da Economia informou na segunda-feira 31 que a liberação de R$ 12 bilhões em recursos para o Programa de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) começa nesta semana. Conforme Antônia Tallarida, subsecretária de Desenvolvimento de Micro e Pequenas Empresas, Empreendedorismo e Artesanato do Ministério da Economia, a previsão é que os recursos cheguem aos bancos entre quarta e quinta-feira.

Parte dos recursos será destinada para as seguintes instituições financeiras regionais:

  • Banrisul: R$ 730 milhões;
  • Banco da Amazônia: R$ 282 milhões;
  • Banco do Nordeste: R$ 268 milhões;
  • Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais: R$ 203 milhões;
  • Agência de Fomento de Goiás: R$ 21 milhões.

O Pronampe foi uma das medidas anunciadas pelo governo para suavizar os impactos provocados pela pandemia de coronavírus. O programa é destinado a microempresas (com faturamento de até R$ 360 mil ao ano) e empresas de pequeno porte (faturamento até R$ 4,8 milhões ao ano). Além disso, abrange também profissionais liberais. No início do Pronampe, empresários reclamaram da dificuldade para ter acesso ao crédito.

Leia também: “Indústria paulista registra aumento de 16,8% nas vendas em julho”

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comments

  1. É uma palhaçada o Pronampe. O governo deveria dar diretamente, e nao atraves dos bancos. Ninguém que eu conheça conseguiu. Os bancos usam esse dinheiro para se capitalizar, quitar empréstimos antigos, usar como moeda de troca, algo que deveria ajudar os empresários. Tentei pela Caixa, assinei um contrato, depois eles falaram que iram dar prioridade a que já tinha relacionamento com eles, e fiquei de fora, mesmo com contrato assinado. Uma vergonha um banco público usar artimanhas para liberar um dinheiro do governo, com a finalidade de levar vantagem. Enquanto os pequenos empresários padecem, o dinheiro só sai com regras sem sentido do tipo “seu comércio não usa nossa maquininha de cartão”. Uma falácia. Uma coisa de compadre. Foi mal planejado, mal gerido, e nao chegou na ponta em quem precisa de verdade.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site