Há quatro anos, o Brasil dizia ‘tchau, querida’

Em 31 de agosto de 2016, o Senado aprovava o 'impeachment' da ex-presidente
-Publicidade-
A ex-presidente Dilma Rousseff | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL
A ex-presidente Dilma Rousseff | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL | A ex-presidente Dilma Rousseff | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL

Em 31 de agosto de 2016, o Senado aprovava o ‘impeachment’ da ex-presidente

há quatro anos
A ex-presidente Dilma Rousseff | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL

Em 31 de agosto de 2016, por 61 fotos a favor e 20 contra, o Senado Federal aprovou o pedido de impeachment que tirou definitivamente Dilma Rousseff da Presidência da República. Três meses antes, ela era afastada por 180 dias e deixava ao sucessor, Michel Temer, uma taxa de desemprego de 8,20% (ou 11,9 milhões de pessoas sem trabalho). Para termos de comparação, esse índice era 5,30%, em 2011, quando ela chegou ao poder. É a maior taxa de desemprego da era Dilma. Um patamar mais alto que este não era visto desde maio de 2009 (8,80%). Dessa forma, o Brasil voltou 6 anos e 9 meses no tempo.

-Publicidade-

Leia também: “Por onde virá a retomada?”, reportagem publicada na edição n° 12 de Oeste

Além disso, a ex-presidente entregou de herança uma inflação que saltou de 5,90% para 9,28%. O Produto Interno Bruto partiu de um crescimento de 7,53% ao ano para uma retração de 3,90% ao ano e a dívida interna aumentou em mais de 70%. E algumas das maiores empresas do país tiveram perda expressiva de valor de mercado, como a Vale, com queda de 63,45% no valor da ação, e a Petrobras, com recuo de 55,85% na cotação do papel naquele ano, conforme publicou no jornal O Estado de S. Paulo o economista Alexandre Cabral. Contudo, nas redes sociais, houve quem lamentasse o fim da era Dilma: os petistas.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

7 comentários Ver comentários

  1. O impeachment desse estrupício foi um dos momentos mais gloriosos da nossa história recente, o outro foi a prisão de seu comparsa.

    1. E fazem 2 anos dentro de 2 meses, que nós mineiros anunciamos ao mundo que NÃO FOI GOLPE. Nos orgulharemos disto o resto de nossas vidas.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.