-Publicidade-

Inadimplência das famílias cai em dezembro de 2020

Confederação Nacional do Comércio pede que bancos deem mais prazo para pagamentos de dívidas e orienta o consumidor a pisar no freio
Famílias ainda estão endividadas
Famílias ainda estão endividadas | Foto: Divulgação/Flickr

A Confederação Nacional do Comércio (CNC) informou que o total de famílias com dívidas ou contas em atraso caiu de 25,7% em novembro para 25,2% em dezembro de 2020, embora os consumidores estejam mais endividados. Os dados foram publicados na quinta-feira 7 e constam na Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor. É a quarta redução seguida do indicador que a entidade utiliza para fazer os cálculos. Além disso, as famílias que declararam não ter condições de quitar o atraso — permanecendo inadimplentes — caiu de 11,5% em novembro para 11,2% em dezembro.

O indicador estava em 10% em dezembro do ano anterior. De modo a reduzir o endividamento das famílias, a CNC recomentou que os bancos deem mais prazo para pagamento dos saldos em aberto. Isso porque grande parte do crédito ofertado durante o surto de covid-19 foi concedido com carência nas parcelas que devem vencer este mês. Também a entidade orienta que os consumidores prestem mais atenção ao orçamento doméstico, sobretudo depois do fim do auxílio emergencial, lançado para socorrer os desempregados em razão do isolamento social e do vírus chinês.

Leia também: “Retomada em V não é miragem”, reportagem publicada na edição 36 da Revista Oeste

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

  1. Olá, Pedro. A Revista Oeste só é disponibilizada na versão digital.
    Esperamos que seu pai goste do conteúdo. Obrigada pelo contato.
    Um abraço!

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês