Inflação industrial chinesa é a maior em 25 anos

O aumento está relacionada ao encarecimento do carvão, principal fonte energética do país
-Publicidade-
Fábricas tiveram que interromper a produção
Fábricas tiveram que interromper a produção | Foto: Reprodução/Xinhua

Medidor da inflação da indústria, o Índice de Preços ao Produtor da China subiu 10,7% em setembro, quando comparado ao mesmo período de 2020. Medindo o custo dos bens na saída da indústria, o indicador apresentou a maior alta desde outubro de 1996 — há 25 anos. Os dados são do Escritório Nacional de Estatísticas do país comunista. A elevação dos valores está relacionada ao encarecimento da energia.

O carvão, principal matéria-prima para a produção de energia chinesa, teve seu custo elevado por causa da recuperação econômica mundial. Essa situação provocou o racionamento energético e apagões em várias regiões do país, fazendo com que boa parte das fábricas interrompesse suas atividades.

O aumento não foi repassado para o varejo. A variação de preço ao consumidor ficou em 0,7%, no mesmo intervalo.

-Publicidade-

Dong Lijuan, do Escritório Nacional de Estatísticas, afirma que “os preços na indústria continuaram a crescer sob o efeito do aumento dos custos do carvão e em alguns setores com um consumo intensivo de energia”. No mês de agosto, o índice já havia registrado a maior expansão em 13 anos (9%).

Leia também: “Inflação dos Estados Unidos sobe e fica acima do esperado”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.