Japão assina acordos comerciais e tecnológicos com o Brasil

Acertos foram selados durante visita de ministro japonês a Brasília
-Publicidade-
Toshimitsu Motegi [à esq.] e Ernesto Araújo celebram acordos entre Japão e Brasil
Toshimitsu Motegi [à esq.] e Ernesto Araújo celebram acordos entre Japão e Brasil | Foto: Arthur Max/MRE

A viagem pelo Distrito Federal na última semana do ministro dos Negócios Estrangeiros do Japão, Toshimitsu Motegi, foi proveitosa para o Brasil. Isso porque o representante do governo japonês terminou a passagem por Brasília com a assinatura de quatro acordos entre os dois países. Os documentos assinados têm a ver com parcerias relacionadas ao meio ambiente, à tecnologia e ao agronegócio.

Leia mais: “Governo chinês punirá empresas que cumprirem sanções estrangeiras”

-Publicidade-

Os novos acordos assinados por Japão e Brasil foram:

  • Memorando de cooperação no campo de tecnologias relacionadas à produção e ao uso de nióbio e grafeno;
  • Memorando de cooperação de Tomé-Açu entre o Ministério das Relações Exteriores da República Federativa do Brasil e o Ministério dos Negócios Estrangeiros do Japão sobre uso sustentável da biodiversidade da Amazônia;
  • Ajuste complementar por troca de notas para projeto de desenvolvimento de sensores e plataforma de agricultura de precisão em apoio à agricultura sustentável brasileira;
  • Ajuste complementar por troca de notas para projeto para o aperfeiçoamento do controle de desmatamento ilegal por meio de tecnologias avançadas SAR (radar de abertura sintética) e IA na Amazônia Brasileira.

Pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Empraba), Ricardo Inamasu acredita que o combo de novos acordos ajudará diretamente o agronegócio brasileiro. Isso ocorrerá, segundo ele, por meio de troca de tecnologia entre os dois países. “Na primeira etapa, os técnicos do Japão precisam conhecer a nossa realidade, pois é muito diferente da agricultura brasileira. E nós também absorvemos a tecnologia que é bem avançada no Japão”, afirmou o representante da Empraba ao site do Canal Rural.

Investimentos

Os acordos bilaterais foram assinados juntamente com o ministro das Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo. A pasta destacou o fato de o Japão marcar presença no top 10 de nações que mais investem no Brasil. O país asiático é o sexto na lista de maiores investidores estrangeiros. De acordo com o Itamaraty, atualmente há estoque de investimentos de cerca de US$ 25 bilhões oriundos de investidores japoneses.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 comentários

  1. Só o Noblat e a Veja, auxiliados pelo vagabundo do Santos Cruz, matando mesmo o Messias!!!Hahaha
    Se não matarem logo….
    Mas não se esqueçam de que nesta tabuleiro tem peão prá cacete!!!
    90 milhões hoje, sempre sombras de dúvidas.
    Quanto mais dão tiros nos pés, quanto mais a imprensa radicaliza, mais e mais nos unimos em torno de nossas pautas anticorrupção, alinhadas nas ruas de todo o Brasil nos idos de 2.013.
    A prisão em segunda instância e o fim do Foro privilegiado são questões do POVO, não do governo central. Haveremos pós vacinação, de chamar o congresso nacional para a prestação de contas definitiva com o povo traído.
    A batata dos traidores está assando.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.