Leilão inédito de energia gera investimento de R$ 6 bilhões

Ao todo, foram movimentados mais de R$ 57 bilhões, com deságio de 15,34%
-Publicidade-
Foi o primeiro leilão do Brasil para contratação de reserva de capacidade
Foi o primeiro leilão do Brasil para contratação de reserva de capacidade | Foto: Marcello Casal/Agência Brasil

O Ministério de Minas e Energia realizou nesta terça-feira, 21, um leilão de contratação de reserva de capacidade de potência e de energia elétrica proveniente de usinas termelétricas movidas a gás natural, diesel, óleo combustível e bagaço de cana. A expectativa é de um investimento de cerca de R$ 6 bilhões.

Ao todo, foram movimentados mais de R$ 57 bilhões, com deságio de 15,34%.

Este foi o primeiro leilão do Brasil para contratação de reserva de capacidade. Participaram empreendimentos de geração novos e já existentes, totalizando mais de 130 projetos, com 50,6 mil megawatts (MW) de potência.

-Publicidade-

Entre os 17 vencedores do leilão, estão Azulão, da Eneva; Termorio e Ibirité, da Petrobras; Termopernambuco, da Neoenergia; William Arjona, da Delta Energia; e Geramar, que acaba de ser vendida pela Equatorial Energia.

As termelétricas asseguraram contratos com vigência de 15 anos e início de suprimento em julho de 2026.

Além de potência elétrica, os empreendimentos também puderam contratar energia no certame, desde que fosse respeitado o limite de até 30% de inflexibilidade por ano — parâmetro que indica o mínimo que uma usina deve gerar constantemente. Entretanto, não houve contratação desse produto.

O leilão de hoje foi o último de uma série de certames que aconteceram em dezembro — a iniciativa foi batizada de Energy Weeks pelo Ministério de Minas e Energia. A estimativa do governo federal é arrecadar quase R$ 207 bilhões em investimentos privados a partir das concessões, com geração de 160 mil empregos diretos e indiretos.

Com informações da Reuters

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. Quase o que vai no fundão, para os políticos canalhas corromperam a mídia suja, contratarem os melhores marqueteiros para fazerem as melhores propagandas, e enganarem os brasileiros mais desprovidos de inteligência.

  2. Muito dinheiro envolvido nessas concessoes. , imagino gerando emprego nosso tem tudo pra dar certo , chega de esquerda e socialismo so buscam interesses pessoais, corrupcao e destruicao democratica, vamos da um basta nesses caras o Brasil precisa ser grande !

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.