Mercado reduz previsão para inflação de 2022 pela sétima semana seguida

Banco Central divulga relatório semanal com perspectiva otimista de agentes financeiros sobre momento da economia do país
-Publicidade-
Projeção de inflação do ano caiu para 7,02%, segundo analistas consultados
Projeção de inflação do ano caiu para 7,02%, segundo analistas consultados | Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O Banco Central (BC) divulgou na manhã desta segunda-feira, 15, mais uma edição do Boletim Focus, com perspectivas atualizadas do mercado financeiro sobre a economia brasileira. Entre os destaques, os analistas reduziram de 7,11% para 7,02% a estimativa de inflação para 2022.

Esta foi a sétima queda seguida da projeção de inflação, no levantamento do Banco Central que ouviu mais de cem instituições financeiras. A tendência de declínio vem acontecendo em meio a recentes implementações de desonerações tributárias sobre combustíveis e energia.

A meta de inflação do Conselho Monetário Nacional (CMN) para 2022 é de 3,5% e vai ser considerada cumprida se oscilar entre 2% e 5%. O Banco Central já admitiu, no entanto, que vai estourar o teto da meta, assim como aconteceu em 2021.

Medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a inflação do Brasil registrou queda de quase 0,7% em julho, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) no último dia 9 de agosto. A redução é a maior da série histórica iniciada em 1980.

No ano, a inflação acumulada é de 4,77% e, nos últimos 12 meses, de 10,07%, aponta o levantamento do IBGE.

Ainda segundo o boletim do BC divulgado nesta segunda-feira, os economistas consultados passaram a projetar uma alta do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano de 2%, mesmo valor trabalhado pelo Ministério da Economia. Foi a sétima revisão para cima feita pelas instituições financeiras.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários Ver comentários

  1. Os sinais da economia indicam inequivocamente que estamos na direção certa depois de 13 anos indo na direção oposta, os brasileiros perderam muito durante este período, urge mantermos a rota

  2. É se não estivesse aparecido este virus(que o larápio agradeceu ao Deus dele por ter surgido), o Brasil estaria tendo um grande desenvolvimento, como nunca tinhamos visto. Imaginem todo este dinheiro gasto para combater esta pandemia, sendo utilisado em prol do desenvolvimento. Força Bolsonaro , Deus e nos do bem estamos com vc, para o que der e vier.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.