-Publicidade-

Ministério da Economia tem novos secretários especiais

Eles chegam após as saídas de Salim Mattar e Paulo Uebel
Foto: AGÊNCIA BRASIL
Foto: AGÊNCIA BRASIL | secretários especiais do ministério da economia

Escolhidos por Paulo Guedes chegam ao governo após a saída de Salim Mattar e Paulo Uebel

secretários especiais do ministério da economia
Ministério da Economia: saídas, mas com rápidas substituições | Foto: AGÊNCIA BRASIL

Dois dias após aceitar os pedidos de demissão feitos por Salim Mattar e Paulo Uebel, o ministro da Economia, Paulo Guedes, definiu a recomposição da pasta. Na noite de hoje, ele anunciou seus dois novos secretários especiais: Diogo Mac Cord e Caio Andrade. O primeiro ficará responsável pela parte de Desestatização, Desinvestimento e Mercados. O segundo, por sua vez, cuidará da área de Desburocratização, Gestão e Governo Digital.

Leia mais: “Marfrig tem ‘resultado histórico’ e lucro bilionário”

Os novos secretários

Nomeado para ocupar o lugar que desde o início do governo Bolsonaro era do empresário Salim Mattar, Mac Cord vai apenas trocar de função dentro do ministério. Isso porque ele vinha respondendo como secretário de Desenvolvimento da Infraestrutura. O mais novo secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados construiu carreira no meio acadêmico antes de chegar ao Poder Executivo.

Mestre em administração pública pela Universidade Harvard, nos Estados Unidos, e doutor em engenharia pela Universidade de São Paulo (USP), Diogo Mac Cord se coloca como especialista em investimentos em infraestrutura e regulação do setor elétrico. Na nova missão, contudo, terá de avançar  a agenda de privatizações do governo federal.

Mac Cord não será, entretanto, o único secretário especial do Ministério da Economia com bagagem acadêmica. Nomeado para a Secretaria de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, Caio Andrade tem três diplomas universitários. Graduado em comunicação social pela Universidade Paulista (Unip), ele conta com especialização em administração e gestão pela Universidade Harvard e mestrado em administração de empresas pela norte-americana Duke University.

Assim como Mac Cord, Andrade já tinha vínculo com o governo federal. Até o início da noite de hoje ele era diretor-presidente do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro). Tido como empreendedor nos segmentos de tecnologia da informação, mercado imobiliário e agronegócio, o novo secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital já liderou mais de 20 processos de fusões e aquisições.

Outro anúncio

Com a ida de Caio Andrade para a secretaria especial, o Serpro passa a ser presidido por Gileno Barreto. O novo diretor-presidente deixa o cargo de diretor jurídico da empresa estatal.

O governo não anunciou quem ficará com a diretoria jurídica do Serpro. Também não informou quem será o próximo secretário de Desenvolvimento da Infraestrutura.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês