No 1º dia de Silva e Luna, Petrobras ganha R$ 16 bilhões em valor de mercado

Ações preferenciais subiram 5,80%, para R$ 24,28, enquanto as ordinárias avançaram 5,03%, para R$ 23,79
-Publicidade-
Joaquim Silva e Luna toma posse como presidente da Petrobras | Foto: Paulo Belote/Agência Petrobras
Joaquim Silva e Luna toma posse como presidente da Petrobras | Foto: Paulo Belote/Agência Petrobras

No primeiro dia com Joaquim Silva e Luna à frente da Petrobras, as ações da empresa dispararam e, em apenas um dia, o valor de mercado da petroleira fechou com expressiva alta: R$ 16,5 bilhões. As declarações do general Luna sobre alocação de capital, desinvestimentos e política de preços foram bem recebidas pelos investidores.

No fechamento, o valor de mercado da companhia havia aumentado para R$ 313,6 bilhões, ante R$ 297 bilhões na sexta-feira 16. Apesar da valorização, a Petrobras ainda não alcançou os R$ 383 bilhões que valia em 18 de fevereiro, antes das notícias sobre a troca do presidente da estatal.

Leia mais: “Governo pretende injetar até R$ 6 bi no Pronampe”

-Publicidade-

No fim dos negócios desta segunda-feira na B3, a bolsa de valores de São Paulo, as ações preferenciais subiram 5,80%, para R$ 24,28, enquanto as ordinárias avançaram 5,03%, para R$ 23,79.

Joaquim Silva e Luna tomou posse oficialmente nesta segunda-feira. Até 7 de abril, o general era o diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional. Ele recebeu muitos elogios do presidente Jair Bolsonaro por sua gestão à frente da hidrelétrica.

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

6 comentários

  1. O General disse que vai manter os parâmetros atuais para o reajuste dos preços dos combustíveis, quer dizer, acompanhando a cotação internacional e variação cambial, mas temos certeza que vai desbaratar a quadrilha da esquerda ladra que ainda atua dentro da empresa, praticando todo tipo de cambalacho, principalmente no que se refere a beneficiamento do petróleo, exportação, importação e a logística empregada.

    1. Só com o desaparelhamento sistemático das instituições oficiais e estatais, as que não conseguirmos por enquanto privatizar, haveremos de reconstruir uma Pátria fértil para investimentos.
      Incluem as universidades, centros de pesquisas, OAB, etc.

  2. Creio importante que o novo presidente atue fortemente nas elevadas contingencias fiscais, trabalhistas e ambientais que estranhamente ainda crescem e assustam investidores. Não é possível entender como a Justiça Trabalhista constantemente pune a Petrobras e privilegia a categoria mais bem remunerada e assistida do pais, como a decisão do TST em 2017 que por 13 a 12 votos de seus ministros condenou a Petrobras em mais de R$17 bi, derivado de acordo coletivo constituído em 2007.
    Vale lembrar o que disse Almir Pazzianoto ex ministro do trabalho e do TST, “no Brasil até o passado trabalhista é INCERTO”.

  3. Remover a corja de vagabundos petistas que ainda ocupa cargos estratégicos na empresa não será tarefa fácil. Mas ele irá conseguir porque fez o mesmo na Itaipú.
    Força, General.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site