-Publicidade-

Nova safra reduzirá preço do arroz, garante Tereza Cristina

Ministra da Agricultura explica que o aumento do consumo fez subir o valor do produto
A ministra da Agricultura, Tereza Cristina | Foto: MARCELLO CASAL/AGÊNCIA BRASIL
A ministra da Agricultura, Tereza Cristina | Foto: MARCELLO CASAL/AGÊNCIA BRASIL | A ministra da Agricultura, Tereza Cristina | Foto: MARCELLO CASAL/AGÊNCIA BRASIL

Ministra da Agricultura explica que o aumento do consumo fez subir o valor do produto

nova safra
Ministra da Agricultura explica que houve no mundo um desequilíbrio em vários preços das commodities | Foto: Marcello Casal/Agência Brasil

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, garantiu que o preço do arroz cairá com a chegada da nova safra, prevista para janeiro de 2021. De acordo com a integrante do Poder Executivo, o vírus chinês desequilibrou o mercado de grãos em todo o mundo. Também os brasileiros passaram a consumir mais o produto. Dessa forma, o preço subiu. Entre outras medidas adotadas pelo governo para conter o aumento, o Brasil autorizou a importação da Guiana e do Paraguai.

“No mundo, houve um desequilíbrio em vários preços das commodities. O arroz foi um desses. Nós passamos a comer mais arroz, o auxílio emergencial fez aumentar essa demanda. Em setembro, tiramos o imposto de importação, ele parou de subir e hoje tem ligeira queda. Vamos ter nova sofra chegando em janeiro e os preços vão se reduzir”, assegurou a ministra, durante uma live com o presidente Jair Bolsonaro, na quinta-feira 29.

A ministra também informou que todos os recursos previstos no Plano Safra deste ano foram contratados. E estão sendo investidos pelo setor agrícola, por exemplo, na construção de instalações para produção de aves, suínos e confinamento de gado. Além disso, segundo Tereza Cristina, parte dos recursos do plano está indo para a agricultura familiar. Vários títulos de regularização de terras já foram entregues a produtores rurais do programa.

Leia também: “O extraordinário momento do agronegócio”, artigo publicado na edição n° 22 da Revista Oeste

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês