-Publicidade-

Nubank deve abrir capital e ingressar na bolsa de valores

Cofundadora da empresa afirma que vender a marca não é uma opção
Logomarca do Nubank
Logomarca do Nubank | Foto: Reprodução

Após o Nubank se tornar a startup financeira mais valiosa da América Latina, a cofundadora da empresa, Cristina Junqueira, afirma que a tendência natural é que as ações comecem a ser ofertadas na bolsa de valores.

Segundo ela, vender a marca não é uma opção. Hoje, o Nubank tem mais de 34 milhões de clientes e está avaliado em US$ 25 bilhões.

Leia mais: “Petrobras recebe seis novas indicações para o conselho de administração”

“A empresa, à medida que cresce, só tem dois caminhos: ou abre o capital e começa a ofertar as ações na bolsa, ou é vendida”, afirmou em entrevista ao SBT no domingo 7.

Cristina Junqueira afirma que, “mais cedo ou mais tarde, o IPO [oferta pública inicial de ações] vai acontecer”. Ela deixa claro, porém, que o grupo não tem pressa em abrir o capital, apesar da ansiedade do mercado.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.