Petrolífera saudita bate recorde com lucro de quase US$ 50 bilhões no trimestre

Maior produtora de petróleo do mundo celebra resultado, se beneficiando de cenário abalado por guerra na Ucrânia
-Publicidade-
Petrolífera Aramco, da Arábia Saudita, é hoje a segunda empresa mais valiosa do mundo
Petrolífera Aramco, da Arábia Saudita, é hoje a segunda empresa mais valiosa do mundo | Foto: Divulgação

Maior petrolífera do mundo, a Aramco quebrou seu próprio recorde com um lucro de US$ 48,4 bilhões no segundo trimestre de 2022. Anunciada neste domingo, 14, a performance da empresa da Arábia Saudita representa um aumento de 90% em relação ao mesmo período do ano passado.

O desempenho da Aramco no segundo trimestre foi influenciado pela oscilação do petróleo no mercado internacional, em impacto direto da guerra entre Rússia e Ucrânia — os russos estão entre os maiores produtores e exportadores do mundo, com relação comercial íntima com a Europa Ocidental.

Os preços do petróleo já estavam subindo mesmo antes da guerra na Ucrânia, quando as economias começaram a se recuperar da pandemia de Covid-19 e a demanda superou a oferta.

-Publicidade-

De acordo com a agência Bloomberg, os números da empresa petrolífera saudita representam “o maior lucro trimestral ajustado de qualquer empresa listada (presente em bolsas de valores)”.

O resultado divulgado neste domingo também é o segundo recorde trimestral consecutivo alcançado pela Aramco, depois de ter atingido um lucro líquido de US$ 39 bilhões entre janeiro e março.

Em março, a petrolífera saudita chegou a superar a norte-americana Apple como a empresa mais valiosa do mundo, mas pouco depois foi superada pela companhia de tecnologia e voltou para o segundo lugar.

Outros dos maiores produtores de petróleo do mundo, incluindo ExxonMobil, Chevron e BP, também registraram lucros significativos neste ano, levando a crescentes pedidos aos governos para impor novas políticas tributárias para o setor, diante de um aumento alarmante do custo de vida nas principais nações desenvolvidas.

Em junho passado, o presidente dos Estados Unidos Joe Biden afirmou que a Exxon havia ganhado “mais dinheiro do que Deus este ano”.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.