Preço da picanha volta a subir

O primeiro levantamento feito pelo IBGE depois da eleição mostra que os alimentos e os combustíveis estão mais caros
-Publicidade-
A picanha vinha caindo de preço nos três meses anteriores | Foto: Reprodução/Minerva Foods
A picanha vinha caindo de preço nos três meses anteriores | Foto: Reprodução/Minerva Foods

Depois de três meses seguidos de baixa, o preço da picanha voltou a subir em novembro. A elevação aparece na pesquisa realizada para calcular o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15). Responsável pelo levantamento, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou os dados nesta quinta-feira, 24.

Por meio do IPCA-15, o IBGE avalia a prévia da inflação mensal. Em novembro, o indicador fechou com alta de 0,5%. o levantamento de preços é realizado por volta do 15º dia de cada mês.

De acordo com o órgão, o preço da Picanha ficou cerca de 1% mais caro em meados de novembro, quando a comparação é feita com o mesmo período do mês anterior. O valor cobrado por esse mesmo corte havia caído 2% em outubro, 0,1% em setembro e 1,5% em agosto.

-Publicidade-

De modo geral, o custo dos alimentos para o consumidor subiu cerca de 0,5% no IPCA-15 de novembro. O valores médios cobrados pelo arroz, o frango inteiro e ovo de galinha, por exemplo, também subiram.

Além disso, o primeiro levantamento para o indicador realizado depois do segundo turno das eleições mostra a elevação dos preços dos combustíveis. A gasolina e o etanol subiram 1,7% e 6,2%, respectivamente — desde junho, o valor deles vinha caindo. Já o diesel, aumentou 0,1%, interrompendo a queda iniciada em agosto.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

5 comentários Ver comentários

  1. Os que votaram no luladrão vão continuar chutando péa de frango e tomando cervejinha de quinta categoria
    Enquanto isto o luladrão come pratos caríssimos regados com espumantes também caríssimos, em restaurante de luxo aqui e no exterior
    Além é claro de morar em mansão e usar hospitais caríssimos e só viajar em jatinhos particulares
    Bem feito vcs mereceram e ainda terão mais
    AGUARDEM

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.