Raízen investirá R$ 150 milhões em energia a partir de bagaço de cana

Anúncio foi feito depois de a empresa ter sido uma das vendedoras de leilão no qual fonte de biomassa a partir de cana liderou as ofertas
-Publicidade-
Raízen deve investir cerca de R$ 150 milhões para a construção de uma nova unidade de geração de eletricidade
Raízen deve investir cerca de R$ 150 milhões para a construção de uma nova unidade de geração de eletricidade | Foto: Divulgação/Raízen

A Raízen anunciou que deve investir cerca de R$ 150 milhões para a construção de uma nova unidade de geração de eletricidade a partir de bagaço de cana-de-açúcar, aumentando a capacidade de produção em 105 mil MWh/ano.

“Essa operação reforça o compromisso da Raízen em disponibilizar aos seus clientes produtos e soluções que permitam a redução das emissões de gases do efeito estufa, através do aumento da eficiência e da circularidade de seus processos, apoiando a descarbonização da matriz energética global”, informou a companhia.

Leia mais: “Raízen fecha venda de etanol celulósico por 9 anos”

-Publicidade-

O anúncio foi feito depois de a empresa ter sido uma das vendedoras no leilão A-5, no dia 30 de setembro, no qual a fonte de biomassa a partir de cana liderou as ofertas. A Raízen fechará contratos de comercialização de energia em ambiente regulado pelo preço mínimo de R$ 273/Mwh.

Leia também: “Raízen levanta R$ 6,9 bilhões no maior IPO do ano no Brasil”

Com informações do jornal O Estado de S. Paulo

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.