‘Seria muito bom se o Banco do Brasil fosse privatizado’, afirma Gustavo Franco

Segundo o ex-presidente do Banco Central, a competição faria bem ao setor bancário
-Publicidade-
Gustavo Franco quer a privatização do Banco do Brasil
Gustavo Franco quer a privatização do Banco do Brasil | Foto: Rio Bravo Investimentos/Divulgação

Ex-presidente do Banco Central, Gustavo Franco disse que a privatização do Banco do Brasil seria boa para incentivar a competição entre instituições financeiras e diminuir o spread bancário. A declaração foi feita ontem, segunda-feira 22, em entrevista concedida ao programa Roda Viva, da TV Cultura. “Não há razão pra ter tão poucos intermediários; temos tido muitas iniciativas no plano regulatório com o intuito de incentivar a competição bancária”, afirmou. “Seria muito bom se o Banco do Brasil fosse privatizado e tivesse um dono preocupado com resultado”, completou. Segundo Franco, por ser público, os custos do Banco do Brasil são maiores, já que as compras devem ser feitas por meio de licitação e há processos burocráticos que encarecem os produtos. “É ótimo para os [bancos] privados terem um competidor que trabalha com um custo maior. Você opera no preço do seu concorrente que tem preço mais alto e ganha muito dinheiro”, explicou. “O Banco do Brasil, do jeito que está, serve aos bancos privados”, asseverou o economista.

Leia também: “Ministério da Economia indica Fausto de Andrade para presidência do Banco do Brasil”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.